Participamos do

Covid-19: Ceará apresenta redução de 33% nos casos e 66,1% nos óbitos

Apesar de redução geral nos indicadores, boletim epidemiológico adverte que municípios das regiões Norte, Cariri e Sertão Central apresentaram os maiores índices de casos novos da doença
14:14 | Ago. 20, 2021
Autor Lais Oliveira
Foto do autor
Lais Oliveira Estagiária do O POVO Online
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Ceará registrou uma redução de 33% nos novos casos de Covid-19 e de 66,1% nos óbitos pela doença. O decréscimo resulta da comparação com os indicadores de duas semanas atrás. Entre os dias 8 a 14 de agosto, foram confirmados 1.100 novos casos e 24 óbitos no Estado. 

Segundo boletim epidemiológico publicado pela Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa) nesta sexta-feira, 20, na análise de variação entre as últimas quatro semanas, o Interior do Estado, apesar de diferentes cenários entre as regiões, apresentou redução de casos e óbitos registrados de Covid-19. Da mesma forma, a Capital apresentou redução de casos e óbitos.

No mesmo período, todas as 22 Áreas Descentralizadas de Saúde (ADS) tiveram redução de casos confirmados. Em relação aos óbitos, somente as ADS de Aracati, Tianguá e Crateús não apresentaram queda nos números.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Apesar da diminuição em indicadores gerais, o documento adverte que nos últimos 15 dias, os municípios das regiões Norte, Cariri e Sertão Central apresentaram os maiores índices de casos novos da doença. Quanto aos óbitos, no mesmo período, os municípios de Umari, Granjeiro e Tarrafas, na região do Cariri, apresentaram elevadas taxas de mortalidade por Covid-19. 

O Estado já confirmou a variante Delta do coronavírus em moradores de 20 municípios cearenses de todas as regiões de saúde do Estado. São 43 casos no total desde a primeira confirmação no dia 29 de julho. A variante Alfa, oriunda do Reino Unido, também foi confirmada no Estado.

Em todos os casos identificados oficialmente, as pessoas tiveram sintomas leves, moderados ou foram assintomáticos. A maioria (33) deles tem entre 20 anos e 39 anos de idade. Mesmo que o Ceará ainda não tenha transmissão comunitária avançada, por conta da circulação das variantes, a Sesa recomendou que a população continue evitando aglomerações, utilizando máscara e álcool gel e higienizando as mãos.

 

Ceará registrou em média 58,7 óbitos de Covid-19 por dia

Em 2021, até 14 de agosto, o Ceará registrou uma média de 58,7 óbitos de Covid-19 por dia. Segundo a Sesa, o dado considera como indicador mínimo 0 e máximo 155. O mês de abril lidera o ranking com média de 126,9 mortes diárias. O dia 3 de abril foi o mais letal, com 155 (1,2%) óbitos.

Os meses de janeiro, fevereiro, março, abril, maio, junho e julho registraram médias diárias de 18,5; 39,3; 110,5; 126,9; 83,8; 42,5 e 14,1 óbitos, respectivamente. 

Após aumentos sucessivos na média móvel de óbitos em fevereiro e março, o Estado apresentou em abril  tendência decrescente na curva (redução de 18,0). Em maio e junho, confirmou-se a queda no indicador. Em julho foi registrada uma redução de 70,4% na média de óbitos.

A taxa de mortalidade do Estado é de 144,5 óbitos por 100 mil habitantes. As ADS que apresentaram maior taxa de mortalidade por 100 mil habitantes foram as de Fortaleza (181,9), Maracanaú (163,6), Brejo Santo (160,4), Caucaia (160,4) e Russas (152,5), estando acima da taxa do Estado

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags