PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

5 passageiros com Covid-19 chegam ao aeroporto de Fortaleza; nenhum com variante Delta

Viajantes foram escolhidos aleatoriamente para serem testados em uma unidade móvel do Laboratório Central de Saúde Pública do Ceará (Lacen)

Mirla Nobre
18:41 | 23/07/2021
No Centro de Testagem, os passageiros são escolhidos, de forma aleatória, para serem testados (Foto: FABIO LIMA)
No Centro de Testagem, os passageiros são escolhidos, de forma aleatória, para serem testados (Foto: FABIO LIMA)

O Centro de Testagem de Viajantes, instalado no Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza, no último dia 12 de julho, identificou cinco casos positivos da Covid-19, de todos já realizados até o momento, em passageiros que transitavam pelo aeroporto. Os viajantes foram escolhidos aleatoriamente para serem testados em uma unidade móvel do Laboratório Central de Saúde Pública do Ceará (Lacen). Dos cinco casos positivos pela doença, foi realizado sequenciamento genético em três deles. Nenhum apresentou infecção pela variante Delta.

As informações foram compartilhadas, nesta sexta-feira, 23, pelo o secretário da Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, Dr. Cabeto, durante transmissão nas redes sociais do anúncio do novo decreto estadual de enfrentamento à pandemia da Covid-19. O titular da pasta ainda destacou que, para controlar a chegada da variante Delta no Ceará, o governo estadual está estudando a implementação do Centro de Testagem nas rodoviárias do Estado.

LEIA TAMBÉM | Centro de Testagem do aeroporto de Fortaleza pode realizar mais de 100 testes de Covid-19 por dia

Durante a transmissão, o secretario salientou que a proteção contra essas variantes se dá apenas com a vacinação completa contra a doença, ou seja, com a imunização com as duas doses da vacina. “A proteção contra essa variante se dá com a vacinação completa. Então, só nesse momento é que nós vamos poder dizer que estamos numa situação segura", disse.

LEIA MAIS | Ministro da Saúde diz que variante Delta está sendo monitorada

Apesar de não ter sido confirmado nenhum caso da variante Delta no Ceará, o secretário ressaltou que a vacinação é a única saída para controlar os possíveis casos das variantes. "Quando você não se vacina, você não deixa de proteger só a si, deixa de proteger ao outro. Porque se você não se vacinar, pode ser um portador do vírus e o causador de uma nova mutação. Então, o número de pessoas não vacinadas aumenta o número de variantes", disse Cabeto.

A testagem dos viajantes que passam por Fortaleza começou na segunda-feira, 12 de julho, no qual os passageiros escolhidos são submetidos ao teste rápido de antígeno. Durante a inauguração do Centro, no dia 13 de julho, Cabeto alertou que os viajantes que tiverem resultado positivo após o teste rápido serão submetidos à coleta do exame RT-PCR, ainda no aeroporto. A amostra coletada será encaminhada ao Lacen, que envia o resultado do novo exame em até 24h. Caso o teste aponte um quadro de contaminação por Covid-19, o passageiro deve cumprir uma autoquarentena e será acompanhado pelas autoridades sanitárias.

Variante Delta preocupa

Apesar da queda nos indicadores pandêmicos possibilitada pela vacinação, pesquisadores da área de epidemiologia projetam o aumento de casos de Covid-19 no Brasil nas próximas semanas devido à variante Delta. A cepa já foi confirmada em pelo menos nove estados brasileiros. Até o momento, já registraram casos Rio de Janeiro (87), Paraná (13), São Paulo (9), Maranhão (6), Santa Catarina (5), Minas Gerais (1),Goiás (2), Rio Grande do Sul (3), Pernambuco (2).

LEIA MAIS | Covid-19: vacinação reduz óbitos e internações, mas variante Delta deve aumentar casos

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse nessa quinta-feira, 22, que o Ministério está monitorando a variante Delta da Covid-19 e que é necessário haver um isolamento desses casos, ao mesmo tempo em que se avança no processo de vacinação em massa da população.

“O monitoramento não é nada diferente do que se fez desde o princípio. A vigilância genômica é o que permite diagnosticar qualquer variante, não somente a Delta. Já temos alguns casos identificados aqui no Brasil e o que precisamos fazer é isolar, não só aqueles que têm a variante Delta, mas que tenham outras formas do vírus, e avançar a campanha de vacinação”, disse o ministro.