PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Ministérios Públicos reivindicam envio imediato de um milhão de doses de vacina ao Ceará

Órgãos solicitam mais doses das vacinas e pedem revisão da meta de vacinação no Ceará

12:57 | 20/07/2021
Imunizantes da Astrazeneca chegaram ao Ceará para reforçar vacinação contra Covid-19 (Foto: Thiara Montefusco/Governo do Ceará)
Imunizantes da Astrazeneca chegaram ao Ceará para reforçar vacinação contra Covid-19 (Foto: Thiara Montefusco/Governo do Ceará)

Atualizada às 18h57min

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), o Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Trabalho (MPT) enviaram ofício ao Ministério da Saúde (MS) solicitando o envio imediato de 1.440.932 doses de vacinas solicitadas em abril deste ano. Órgãos pediram ainda que a pasta de saúde revisasse a meta de vacinação no Ceará, dando um prazo de 72 horas para a instituição responder ao pedido.

O documento enviado se baseia em informações divulgadas pelo consórcio de veículos de imprensa e do próprio Ministério da Saúde, dadas em boletins emitidos até o dia 19 deste mês. Segundo dados, o Ceará recebeu 5.658.668 doses de vacina contra Covid-19 do Programa Nacional de Imunização (PNI)- número que representa 61,59% da população do Estado.

| LEIA MAIS | Com 50% da população vacinada, Fortaleza agenda pessoas de 29 anos

"Entre os cinco países, o Brasil é o quinto que melhor se comportou na pandemia", diz Bolsonaro

Com isso, segundo ministérios, o Ceará é o "estado do nordeste com a menor distribuição proporcional de vacinas para a população". O oficio ainda destaca que, apesar do estado cearense ocupar o 23º lugar das Unidades Federativas do País em relação ao recebimento de vacinas proporcionalmente à população, ele fica na segunda colocação ao se avaliar o quantitativo de doses aplicadas em relação aos imunizantes recebidos.

Os ministérios também destacam no documento que nenhuma Unidade Federativa do Nordeste recebeu doses do imunizante cujo quantitativo estivesse acima 70% do número de sua população, diferente do que ocorreu em alguns estados das regiões do Sul e Sudeste.

O Ministério Público ressaltou também que já havia informado a pasta de saúde que o Ceará estaria recebendo uma quantidade insuficiente de doses, frisando que as metas para o Estado foram "subestimadas". Em abril deste ano, o órgão chegou a solicitar um acréscimo de 1.440.932 doses de vacinas ao Governo Federal.

O POVO procurou a assessoria do MS para saber acerca do envio das doses solicitadas e obter o posicionamento do órgão sobre as demais pontuações realizadas em nota emitida pelos ministérios. No entanto, até o fechamento desta matéria a pasta ainda não havia dado retorno.