PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

Vacinas contra Covid-19: Governo do Ceará tenta negociar diretamente com Pfizer

Documento obtido com exclusividade mostra que, nesta semana, Governo do Estado tentou novo contato com Pfizer para comprar vacinas da empresa sem intermediação do Governo Federal

Bemfica de Oliva
12:00 | 26/06/2021
Ofício endereçado à presidente da Pfizer para negociação de vacinas diretamente com o Governo do Estado data de 23 de junho e foi assinado pelo governador Camilo Santana (PT) (Foto: FCO FONTENELE)
Ofício endereçado à presidente da Pfizer para negociação de vacinas diretamente com o Governo do Estado data de 23 de junho e foi assinado pelo governador Camilo Santana (PT) (Foto: FCO FONTENELE)

Um documento obtido com exclusividade pela reportagem do O POVO mostra que o Governo do Estado permanece tentando negociar vacinas diretamente com a Pfizer. O objetivo seria comprar doses da empresa sem intermediação do Ministério da Saúde.

No ofício, datado de quarta-feira, 23 de junho, é pontuado que "mesmo com a parceria já estabelecida" (entre Ministério da Saúde e Pfizer), o Estado do Ceará "permanece empenhado em também constituir acordo com a empresa". O documento é endereçado a Marta Díez, presidente da farmacêutica no Brasil, e assinado pelo governador Camilo Santana (PT).

Ofício do Governo do Ceará mostra tentativa de negociar vacinas diretamente com a Pfizer
Ofício do Governo do Ceará mostra tentativa de negociar vacinas diretamente com a Pfizer (Foto: WhatsApp O POVO)

Governo já havia tentado negociar vacinas diretamente

Não é a primeira vez que governos estaduais tentam comprar imunizantes sem passar pelo Ministério da Saúde. O próprio ofício destaca que a primeira tentativa de acordo foi em dezembro de 2020.

Em janeiro, O POVO noticiou que a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) buscou a Pfizer e a Sinovac — esta última responsável pelo desenvolvimento da CoronaVac — para obter cerca de 1,4 milhão de doses. As negociações, no entanto, não avançaram: a Pfizer fechou acordo de exclusividade com o Governo Federal para fornecer os imunizantes, enquanto a Sinovac negocia por meio do Instituto Butantã, de São Paulo.

O Consórcio Nordeste, formado por governadores da região, obteve sucesso em negociações com o Fundo Soberano Russo, responsável pela venda da vacina Sputnik V. Embora a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) tenha autorizado a importação de quantidades somente para 1% da população de cada unidade federativa, representando 183 mil unidades para o Ceará, o Governo do Estado já negociou a compra de quase 6 milhões de doses.

Camilo confirmou nas redes sociais que o Governo do Estado tentou novamente negociar vacinas diretamente com a Pfizer; O POVO apurou que representantes do governo estão na China para debater com o laboratório Sinopharm a aquisição do imunizante Sinovac
Camilo confirmou nas redes sociais que o Governo do Estado tentou novamente negociar vacinas diretamente com a Pfizer; O POVO apurou que representantes do governo estão na China para debater com o laboratório Sinopharm a aquisição do imunizante Sinovac (Foto: Reprodução/Facebook)

Pelas redes sociais, Camilo confirmou que buscou novamente a Pfizer para efetuar a negociação direta de vacinas. Ele pontuou ainda que continua "buscando negociações com outros laboratórios, inclusive no exterior". O POVO apurou que representantes do Governo do Estado estão em contato com o laboratório Sinopharm, da China, que produz a vacina Sinovac, buscando realizar a compra do imunizante sem a intermediação do Governo Federal.

Mais sobre vacinas contra a Covid-19