Participamos do

Sobral lidera vacinação contra a Covid-19 entre cidades mais populosas do Ceará; veja o ranking

Município da região Norte ultrapassou marca de 40% da população vacinada com a primeira dose da vacina. Fortaleza aparece em segundo no ranking, com 33,77% de sua população vacinada
21:40 | Jun. 21, 2021
Autor Luciano Cesário
Foto do autor
Luciano Cesário Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Com 40,25% da população vacinada com a primeira dose da vacina contra a Covid-19, Sobral lidera a marcha da imunização entre as dez maiores cidades cearenses. É o que mostram dados da plataforma Vacinômetro, da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), tabelados pelo O POVO a partir das estatísticas populacionais projetadas pelo IBGE. Até esta segunda-feira, 21, a ‘Princesa do Norte’ já havia vacinado 81.985 pessoas com a primeira dose (D1) entre seus pouco mais de 200 mil habitantes. A Capital cearense, que aplicou 881.469 doses — o equivalente a 33,77% de sua população — aparece, proporcionalmente, na segunda posição.

Na sequência, completa o “pódio da vacinação” das grandes cidades do Estado, o município de Iguatu, na Região Centro-Sul, que já vacinou 32,75% dos moradores com a D1. As menores porcentagens pertencem a Quixadá (20,64%), no Sertão Central, Juazeiro do Norte (24,77%), no Cariri, e Maracanaú (25,97%), na Região Metropolitana de Fortaleza. Os outros quatro municípios consultados (Caucaia, Crato, Maranguape e Itapipoca) apresentam taxas de vacinação entre 26,41% e 31,20%.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Se por um lado os municípios avaliados superaram o patamar de 20% da população vacinada com a D1, a aplicação da segunda dose (D2) segue em ritmo lento. Em quatro das dez cidades, o percentual da população imunizada com a D2 é inferior a 10%: Maracanaú (7,62%), Itapipoca (8,02%), Maranguape (8,43%) e Caucaia (9,31%). Fortaleza, nesse quesito, lidera com 13,81%. A Capital é seguida por Sobral (12,11%), Iguatu (11,90%), Juazeiro do Norte (11,60%), Crato (10,98%) e Quixadá (10,90%).

Os dados do Vacinômetro mostram que as dez cidades aplicaram juntas 1.869.692 vacinas (D1 e D2), número que corresponde a cerca de 50% do total de doses aplicadas em todo o Estado do Ceará (3.671.082).

Proteção contra a Covid-19

Especialistas têm reafirmado que as vacinas utilizadas até agora no Brasil (Oxford, CoronaVac e Pfizer) só garantem proteção se as duas doses foram aplicadas. No caso da Janssen, com previsão de chegar ao País nesta terça-feira, 22, a imunização ocorre em dose única. Para quem já se vacinou, a recomendação dos médicos é manter os cuidados com a higiene e praticar o distanciamento social, pois o percentual de pessoas imunizadas ainda está distante de 70%, quando se atinge a chamada imunidade de rebanho.

“As pessoas não podem esquecer que o vírus ainda está circulando com força. Neste contexto que estamos, vacina não é escudo. Temos que focar na redução da circulação viral, e isso só ocorre por meio da vacinação em massa. Não adianta uma pessoa estar vacinada, se dez ao redor dela não estão”, avalia a pneumologista Kaline Cristh.

No Ceará, a Sesa planeja vacinar até agosto deste ano, com a D1, toda a população do Estado com mais de 18 anos. A projeção, segundo a pasta, tem como base a previsão de entrega de doses pelo Ministério da Saúde, responsável pela coordenação do Plano Nacional de Imunização (PNI).

Efeito da vacinação

Com a vacinação em marcha acelerada, alcançando pessoas a partir de 35 anos, Sobral experimenta melhora expressiva nos principais indicadores da pandemia. Entre os dias 1 e 20 de junho, a cidade registrou queda de 28% nos casos de Covid-19 e 47% no número de mortes causadas pela doença. Em relação ao mesmo período do mês anterior, o total de diagnósticos positivos caiu de 1.707 para 1.223. Já o número de óbitos foram reduzidos de 61 para 32. Há cinco dias, a cidade não registra nenhuma morte pela infecção.

A melhora nos indicadores fez com que a prefeitura flexibilizasse as medidas de isolamento social no município. A partir da próxima quarta-feira, 23, um novo decreto entra em vigor permitindo a ampliação do horário de funcionamento de restaurantes, igrejas e academias até as 22 horas. O documento também libera a reabertura dos cinemas, que poderão operar com no máximo 30% da capacidade de ocupação. Já o transporte rodoviário, que estava restrito aos fins de semana, ganhou autorização para funcionar de domingo a domingo, sem limite de horário.



Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags