PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

Ensino médio continua remoto neste semestre mas deve voltar de forma híbrida em agosto, diz Seduc

Primeiro semestre letivo de 2021 será finalizado de forma remota. Secretaria da Educação (Seduc) diz que trabalha para retorno de "forma híbrida" em agosto

20:41 | 11/06/2021
A Secretaria da Educação disse ainda que mantém negociação com a participação do Sindicato Apeoc e representantes de estudantes para retorno presencial  (Foto: Júlio Caesar/ O POVO)
A Secretaria da Educação disse ainda que mantém negociação com a participação do Sindicato Apeoc e representantes de estudantes para retorno presencial (Foto: Júlio Caesar/ O POVO)

Após autorização de aulas presenciais para o ensino médio, o ensino na rede pública continuará remoto pelas próximas semanas. Conforme a Secretaria da Educação (Seduc), as escolas da rede pública estadual de ensino vão finalizar o primeiro semestre letivo de 2021 neste mês de junho sem formato presencial. A pasta informou que trabalha para "em agosto, as escolas públicas de ensino médio voltarem de forma híbrida". 

A secretaria disse ainda que "mesa de negociação permanente" será mantida com a participação do Sindicato Apeoc e representantes de estudantes. "Existe uma portaria com orientações. Assim que possível, será efetivado esse retorno de forma gradual e segura, conforme orientação do governo estadual", aponta.

O governador Camilo Santana (PT) anunciou no começo da tarde desta sexta-feira, 11, autorização para retomar aulas presenciais em todas as séries das escolas do ensino médio. A decisão foi tomada hoje pelo Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia, segundo o chefe do Executivo estadual. O ensino presencial estava já permitido para turmas até o 9º do Ensino Fundamental. Contudo, mesmo com a autorização, secretarias de educação mantiveram ensino remoto.

O professor Anízio Melo, presidente do Sindicato dos Professores e Servidores de Educação e Cultura do Estado e Municípios do Ceará (Apeoc), frisou que a nova medida não vai alterar nada agora no ensino público. "Entendemos que as condições não estão dadas para o retorno. Está acordado que qualquer medida será tomada em conjunto. Havendo condições sanitárias, estamos dispostos a conversar. Vamos estabelecer isso dentro da comissão", afirmou.

"O semestre se encerra em junho, com férias em julho. Então, vamos avaliar as condições sanitárias. A regularidade presencial das aulas só pode se dar partir das condições sanitárias satisfeitas em uma mesa de diálogo permanente", frisou o representante da categoria.

Histórico

Em outubro de 2020, o ensino presencial no 3º ano do ensino médio chegou a ser permitido na macrorregião de saúde de Fortaleza com 50% dos estudantes. Em fevereiro, contudo, com o recrudescimento da pandemia da Covid-19 no Estado, Governo suspendeu as aulas presenciais.

Em 20 de maio, a 3ª Vara da Fazenda Pública concedeu uma tutela pedida por meio de Ação Popular autorizando o retorno das aulas em formato presencial todos as séries do ensino médio. No dia seguinte, o Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) derrubou a liminar que determinava o retorno das aulas presenciais para alunos do ensino médio no Estado. A decisão atendeu a pedido do Governo do Estado.