PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Pandemia tem estabilidade no Ceará: veja situação por região

Os dados foram divulgados pelo titular da Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa), Dr. Cabeto, em live transmitida nesta sexta-feira, 11

Gabriela Almeida
17:47 | 11/06/2021
O índice de transmissão mede a circulação do vírus pandêmico. (Foto: BARBARA MOIRA/ O POVO)
O índice de transmissão mede a circulação do vírus pandêmico. (Foto: BARBARA MOIRA/ O POVO)

A taxa de transmissão da Covid-19 (Rt) no Ceará não apresentou redução nesta semana, em comparação com a anterior. No entanto, o índice permanece abaixo de 1, o que indica uma estabilização da pandemia. Os dados foram divulgados pelo titular da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), Dr. Cabeto, em live transmitida nesta sexta-feira, 11, momento onde foram informados avanços no decreto estadual.

O índice de transmissão mede a circulação do vírus pandêmico, sendo analisado pelo Comitê de Saúde da Unidade Federativa para tomar decisões acerca de medidas de combate a doença. No momento da apresentação de dados, o secretário afirmou que a taxa não teve queda em relação ao observado na última semana, completando: "Mas nós temos valores abaixo de 1, o que é uma ótima notícia".

LEIA MAIS | Novo decreto: Academias terão aumento de capacidade de atendimento 

+ Escolas do ensino médio são autorizadas a ter aulas presenciais no Ceará

+ Próximo decreto: reabertura de feiras livres está prevista para 21 de junho

Cinemas voltam a funcionar a partir de segunda-feira, exceto no Cariri e Centro Sul

Isso porque quando a taxa fica abaixo de 1 significa que a pandemia está se estabilizando. No pico da crise sanitária no Estado, o Rt esteve por várias vezes superior a 1, o que segundo especialistas significa que cada pessoa infectada à época era capaz de transmitir o vírus para mais de um indivíduo.

O secretário, no entanto, não apresentou gráficos do comparativo citado, apenas da comparação da taxa no período equivalente a três semanas. Do dia 05/05 à 25/05, por exemplo, o Rt nas regiões foi de: Fortaleza (0,89), Cariri (0,92), Sobral (0,90), Sertão Central (0,87) e Litoral Leste (0,90).

Já no comparativo desse monitoramento com o balanço mais atual, entre os dias 12/05 à 01/06, foi observado queda do índice nas regiões de Fortaleza (0,88) e Sobral (0,86) e um aumento no Sertão Central (0,92). Cariri (0,92) e Litoral Leste (0,90) mantiveram o índice.

Gráfico apresentado durante live transmitida pelo Governo do Ceará.
Gráfico apresentado durante live transmitida pelo Governo do Ceará. (Foto: SESA)