PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Veja modelos de atestado para comprovar comorbidade na 3ª fase de vacinação contra Covid

A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) divulgou dois modelos de documentos para serem usados como referências

Lais Oliveira
11:35 | 03/05/2021
Conforme a Sesa, os dois modelos disponibilizados são apenas uma referência, ou seja, o documento apresentado no ato da vacinação não precisa ser igual. 

 (Foto: Thais Mesquita)
Conforme a Sesa, os dois modelos disponibilizados são apenas uma referência, ou seja, o documento apresentado no ato da vacinação não precisa ser igual. (Foto: Thais Mesquita)

Atestado, prescrição ou relatório médico serão exigidos para pessoas com comorbidades (doenças crônicas) e com deficiência permanente na vacinação contra Covid-19 no Ceará. O grupo pertence à terceira fase da campanha de imunização, que vai ocorrer de forma escalonada por faixa etária. A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) divulgou dois modelos de documentos.

>> Faça o dowload dos modelos aqui

Conforme a Sesa, os dois modelos disponibilizados são apenas uma referência, ou seja, o documento apresentado no ato da vacinação não precisa ser igual. 

Um dos modelos é a declaração de acompanhamento de médico assistente, enquanto o outro foi solicitado pelos municípios para locais onde não há médico no momento e um enfermeiro da Equipe de Saúde da Família pode se responsabilizar por assinar o documento. Essa declaração tem a validade de até um ano.

Clique na imagem para abrir a galeria

A terceira etapa de vacinação será escalonada por faixa etária devido ao momento de escassez de vacina, segundo Magda Almeida, secretária Executiva de Vigilância e Regulação da Sesa. "Dos mais idosos para os mais jovens, de 59 até 18 anos. Cada município junto com seu cadastro no Saúde Digital vai fazer o chamamento junto com a comorbidade e faixa etária", explicou em vídeo nesta segunda-feira, 3. 

As gestantes com comorbidades também devem ser vacinadas nesta etapa, independentemente da idade gestacional. No caso desse grupo, além do atestado sobre a doença crônica, é necessário apresentar qualquer exame que comprove a positividade da gestação.

Além disso, gestantes e puérperas sem comorbidades estão na terceira fase de vacinação, mas em um segundo momento.

 

Quais doenças são classificadas como comorbidade?

 

Anemia falciforme
Arritmias cardíacas
Cardiopatias congênita no adulto
Cardiopatia hipertensiva
Cirrose hepática
Cor-pulmonale e Hipertensão pulmonar
Diabetes mellitus
Doenças da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas
Doença cerebrovascular
Doença renal crônica
Hipertensão arterial estágio 3
Hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade
Imunossuprimidos
Insuficiência cardíaca (IC)
Miocardiopatias e Pericardiopatias
Obesidade mórbida
Pneumopatias crônicas graves
Próteses valvares e Dispositivos cardíacos implantados
Síndrome de down
Síndromes coronarianas
Valvopatias

Confira os grupos prioritários em cada etapa de vacinação em Fortaleza

 

Fase 1:
Trabalhadores da saúde;
Idosos a partir de 75 anos de idade;
Pessoas com 60 anos ou mais e pessoas com deficiência acima de 18 anos institucionalizadas;
População indígena aldeada em terras demarcadas.

Fase 2:
Idosos de 60 a 74 anos

*Profissionais das forças de segurança e salvamento foram incluídos depois e começaram a ser vacinados durante esta fase.

Fase 3:
Pessoas com deficiência permanente e pessoas com comorbidades que apresentam maior chance para agravamento da doença, tais como portadores de doenças renais crônicas, cardiovasculares, dentre outras. 

*Grávidas e puérperas sem comorbidades foram incluídos nesta fase, mas em segunda etapa.

Fase 4:
Trabalhadores da Educação;
Funcionários do sistema prisional;
População privada de liberdade;
Pessoas com deficiência permanente severa;
Pessoas em situação de rua;
Transportadores rodoviários de carga;
Trabalhadores de transporte coletivo.

Fonte: FAQ da plataforma Saúde Digital