PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Sesa busca solucionar entraves para melhorar esquema de vacinação no CE

Planejamento de aquisição de vacinas, solicitação de reajuste das metas ao MS e remanejamento de doses entre os grupos prioritários quando houver viabilidade são as estratégias estudadas pela pasta

Mirla Nobre
18:06 | 29/04/2021
Vacinação drive-thru contra a covid-19 no Parque da Cidade, em Brasília. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Vacinação drive-thru contra a covid-19 no Parque da Cidade, em Brasília. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Diante dos problemas identificados durante a campanha de vacinação contra a Covid-19 no Ceará, a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) está buscando alternativas para solucionar os obstáculos que estão impactando diretamente no ritmo e rumo da vacinação. Entre as alternativas, a pasta destacou um planejamento de aquisição de vacinas, solicitação de reajuste das metas ao Ministério da Saúde (MS) e remanejamento de doses entre os grupos prioritários quando houver viabilidade.

As medidas foram anunciadas em comunicado oficial do órgão divulgado no portal da Secretaria, na tarde desta quinta-feira, 29. Entre os entraves registrados pela Sesa, estão a situação dos envios de vacinas em quantidades reduzidas, ocasionando o fracionamento das distribuições, e o envio de doses correspondentes a 100% da meta estimada pelo MS, onde o Estado identificou que as metas estabelecidas pelo órgão são subestimadas, ou seja, não correspondem com a realidade dos municípios.

LEIA MAIS | Fortaleza deixa de aplicar 41 mil doses da Coronavac após atraso do Ministério da Saúde

O órgão também apontou que municípios estão utilizando doses enviadas para D2 como D1, não seguindo a recomendação quanto à reserva das doses para completar o esquema de imunização. De acordo com a Sesa, não é recomendada a utilização de doses D2 como D1, visto que, uma vez utilizado, o quantitativo equivalente poderá não ser reposto posteriormente, comprometendo o intervalo preconizado entre as doses. No entanto, em caso de atrasos ao intervalo máximo recomendado para cada vacina, esquema vacinal deverá ser completado com a administração da segunda dose o mais rápido possível.

Novo lote

O Ceará recebe novo lote de vacina contra a Covid-19 nesta quinta-feira, 29. São 192.050 doses de imunizantes, sendo 3.800 doses da CoronaVac, do Instituto Butantan, e 188.250 doses da AstraZeneca, da Fiocruz. Esta será a 16ª remessa de vacinas que chega ao Estado. As doses serão distribuídas aos 184 municípios do Ceará, de acordo com os cronogramas de entrega estabelecidos pelos laboratórios produtores.

LEIA MAIS | Falta segunda dose em pelo menos três municípios cearenses

No Ceará, desde o começo da campanha de vacinação contra Covid-19, em janeiro, o total de 2.238.350 de vacinas foram recebidas pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI), por meio do Ministério da Saúde (MS). Desse valor, o Estado recebeu 1.667.800 doses do laboratório da Sinovac/Butantan e 570.450 doses do laboratório AstraZeneca/Fiocruz, onde foram distribuídos para a 1ª e 2ª doses, respectivamente, 21.313.412 (D1) e 894.847 (D2) unidades dos imunizantes.