PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Fórum de Governadores pede medidas mais restritivas ao Ministério da Saúde

Pedido foi feito no último domingo, 14, dia em que o titular da pasta, Eduardo Pazuello, ficou sob boatos de uma possível saída da gestão bolsonarista.

Marília Freitas
08:55 | 15/03/2021
O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, em entrevista coletiva no Instituto de Traumatologia e Ortopedia (Into) no Rio de Janeiro. (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)
O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, em entrevista coletiva no Instituto de Traumatologia e Ortopedia (Into) no Rio de Janeiro. (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

O Fórum Nacional de Governadores enviou um ofício a Eduardo Pazuello, ministro da Saúde, solicitando medidas mais restritivas de locomoção da população com o intuito de impedir a proliferação do coronavírus. Pedido foi feito no último domingo, 14, dia em que o titular da pasta ficou sob boatos de uma possível saída da gestão bolsonarista.

De acordo com portal G1 e o jornal O GLOBO, as medidas têm enfoque nos aeroportos, portos, rodovias e ferrovias do País - com pedidos de implementação de medidas relacionadas ao funcionamento desses locais, com exceção das que possam afetar o transporte de carga e serviços considerados essenciais.

Carta é assinada por Wellington Dias, coordenador do fórum da temática de vacina contra a Covid-19. O documento também solicita regulação urgente de lei que autoriza estados e municípios a comprarem vacina.

"Os governadores dos entes federados brasileiros, ao considerarem a gravidade da pandemia que acomete todas as regiões do país, solicitam o apoio desse Ministério, visando à coordenação e adoção de medidas em âmbito federal, com o fito de conter o coronavírus e reduzir adoecimento, internações e óbitos de brasileiros", diz o texto.

Na última sexta-feira, 12, o prefeito de Fortaleza, Jose Sarto (PDT), ressaltou em entrevista à Rádio O POVO CBN que segue em articulação para que as doses compradas da Sputnik V sejam distribuídas pelas autoridades regionais e não pelo Ministério da Saúde (MS).

"É tudo o que nós queremos. Essa flexibilização aprovada no Senado e no STF ainda faz vinculação ao entendimento do Supremo sobre o cumprimento das metas do PNI [Programa Nacional de Imunização], gerenciado pelo Ministério. O que acontece é que se eu, enquanto Município, comprar, quem vai distribuir é o Ministério", explicou.

No sábado, 13, o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), que preside o consórcio de governadores do Nordeste, anunciou que as 37 milhões de doses da vacina Sputnik V integrarão o Plano Nacional de Imunização (PNI), do Sistema Único de Saúde (SUS).

Ceará deve assinar acordo para 5,87 milhões de doses da vacina russa nesta semana

 

Reunião realizada entre Camilo Santana (PT) e representantes do Fundo Soberano Russo avançou e o Estado deve assinar acordo para compra direta de 5,87 milhões de doses da vacina Sputnik V. "Esperamos assinar o contrato com o Fundo no começo da semana", informou o governador do Ceará nas redes sociais.

Na sexta-feira, 12, os governadores do Nordeste anunciaram a compra de 37 milhões de doses da mesma vacina russa. O quantitativo será introduzido ao Plano Nacional de Imunização do governo federal e utilizada em todos os estados. A vacinal Sputnik V ainda não possui registro emergencial ou definitivo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).