PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Vacinômetro: 2ª dose de vacina contra Covid-19 já foi aplicada em 97.115 pessoas no Ceará

As informações foram divulgadas pela Secretária de Saúde (Sesa), por meio do site oficial da pasta, com dados colhidos até as 12 horas desta terça-feira, 2

19:40 | 02/03/2021
Vacinação de profissionais de saúde no Centro de Eventos do Ceará (Foto: FABIO LIMA)
Vacinação de profissionais de saúde no Centro de Eventos do Ceará (Foto: FABIO LIMA)

Com início há pouco mais de duas semanas, a aplicação da segunda dose (D2) de imunizantes contra a Covid-19 já contemplou 97.115 pessoas no Ceará, durante a primeira fase da campanha de imunização. As informações foram divulgadas pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), por meio do site oficial da pasta, com dados colhidos até as 12 horas desta terça-feira, 2.

Conforme levantamento feito pelo órgão, desde o início da campanha no Estado - em 18 de janeiro último - 400.281 pessoas já receberam doses dos imunizantes, entre profissionais da saúde e idosos acima de 75 anos. Distribuídas por meio do Plano de Imunização Nacional (PIN), as vacinas utilizadas são a fabricada pela farmacêutica Astrazeneca e a CoronaVac, produzida pela chinesa Sinovac. 

| LEIA MAIS | Medidas mais restritas: 59 mil cearenses estão em lockdown pela Covid-19

+ Fortaleza tem 12 hospitais registrando ocupação de 100% dos leitos de UTI

Das pessoas que foram contempladas com as vacinas no território cearense, 303.266 receberam a primeira dose (D1) e 97.115 receberam a segunda aplicação. Em Fortaleza, onde a rede de saúde tem estado em alarme por conta do aumento de casos, 131.340 pessoas receberam a D1 e 42.809, a D2.

Considerando os imunizantes disponíveis para a Capital, já foram aplicados até o momento 87,54% da D1 e 63,39% da D2. Ao todo, o Estado já recebeu mais de 530 mil doses das vacinas, que foram enviadas para munícipios localizados em todo seu território.

O envio de doses pelo PIN, contudo, não tem se mostrado ser o suficiente diante da demanda do Estado. Na última semana, o governo Camilo Santana (PT) destacou que desde o ano passado tenta negociar a compra direta de imunizantes com outros laboratórios, como complemento da ação do Governo Federal.

Já nesta terça, o gestor esteve reunido com o presidente da União Química, laboratório químico-farmacêutico brasileiro, Fernando de Castro Marques, para tentar a aquisição da vacina russa Sputnik V. Logo após o encontro, Camilo informou que 10 milhões de doses do imunizante aguardam a aprovação da Agência de vigilância Sanitária (Anvisa) para serem incorporadas ao PIN, mas que seguirá tentando negociar a compra direta para o Ceará.