PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

MPCE cobra informações sobre quantidade de leitos Covid-19 na rede pública de Fortaleza

As secretarias da Saúde do Estado (Sesa) e do Município de Fortaleza (SMS) têm o prazo de três dias para retornar sobre a transparência dos dados

Mirla Nobre
16:28 | 17/02/2021
Número de leitos no Estado foi ampliado durante a pandemia. (Foto: Reprodução/Twitter)
Número de leitos no Estado foi ampliado durante a pandemia. (Foto: Reprodução/Twitter)

A quantidade de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e de enfermaria destinados ao atendimento de pacientes com Covid-19, na rede pública de Fortaleza, foi cobrada pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE). Nessa terça-feira, 16, o órgão solicitou um levantamento dos leitos para as secretarias da Saúde do Estado (Sesa) e do Município de Fortaleza (SMS). As pastas têm o prazo de três dias para retornar sobre a transparência dos dados.

O MPCE, por meio da 137ª Promotoria de Justiça de Fortaleza, pediu para que os órgãos da saúde, responsáveis pela Capital e pelo Estado, informem os seguintes dados detalhados: expansão de leitos, onde deve ser indicado a quantidade a ser acrescentada em cada um dos equipamentos de saúde, inclusive em cada uma das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) em Fortaleza.

Leia Também | Hospital Leonardo da Vinci abre mais 33 novos leitos de UTI contra a Covid-19; são 132 no total

Além disso, o órgão solicitou quantos leitos serão efetivamente criados, ou seja, ainda inexistentes na rede, e quantos dos que já existem nos equipamentos de saúde passarão a ser exclusivos para pacientes com Covid-19. Por último, foi solicitado um cronograma de ampliação com os respectivos prazos de implementação e abertura dos leitos.

Em nota enviada ao O POVO, o MPCE informa que o objetivo da cobrança é para fazer uma análise sobre a necessidade de aumento dos leitos de UTI na rede pública, diante do crescente aumento de internações de pessoas com Covid-19 tanto na Capital quanto no Interior do Estado.

Na última segunda-feira, 15, a média de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para adultos em Fortaleza por pacientes com Covid-19 iniciou a semana em 97,01%. Os dados foram divulgados pela Sesa, por meio da plataforma IntegraSUS. O percentual foi o maior já atingido desde o pico da pandemia no Ceará, entre abril e maio de 2020, quando balanços apontavam a taxa em quase 96%.

Leia Também | "Corre o risco muito grande das estruturas de saúde entrarem em colapso", diz presidente da Unimed sobre aumento de casos da Covid-19

Procurada pelo O POVO, a Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza (SMS) informou que todos os questionamentos serão respondidos dentro do prazo estipulado pelo Ministério Público.