PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

Veja como será a logística de vacinação contra a Covid-19 no Ceará

Doses serão enviadas para as superintendências de saúde e, a partir delas, para os municípios. Até terça-feira, 19, 1,3 milhão de seringas serão distribuídas para todas as cidades

19:42 | 15/01/2021
Governador Camilo Santana visitou instalações onde está material para vacinação no Ceará (Foto: REPRODUÇÃO/TWITTER DE CAMILO SANTANA)
Governador Camilo Santana visitou instalações onde está material para vacinação no Ceará (Foto: REPRODUÇÃO/TWITTER DE CAMILO SANTANA)

O Ceará está preparando a logística de distribuição e aplicação da vacina contra a Covid-19. Entre esta sexta-feira, 15 e a próxima terça-feira, 19, 1,3 milhão de seringas serão distribuídas para todas as cidades para cumprir a primeira etapa de vacinação. Dos 184 municípios cearenses, 73% já dispõem de câmeras frias para acondicionamento das doses. Conforme Sayonara Cidade, presidente do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Ceará (Cosems-CE), se não chegarem vacinas para todos do público-alvo da primeira fase, será estabelecida prioridade especial. 

Segundo o Ministério da Saúde,  a vacinação contra a Covid-19 no Brasil começa na próxima quarta-feira, 20, às 10 horas, de forma simultânea em todas as capitais.  O início da vacinação, no entanto, depende de aprovação das vacinas na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que prevê divulgação do resultado para o próximo domingo, 17. 

LEIA TAMBÉM | Boletim da Covid-19 no CE mostra redução de casos e mortes, mas secretaria alerta para atraso de dados

Insumos 

Entre esta sexta-feira, 15 e a próxima terça-feira, 19, 1,3 milhão de seringas serão distribuídas para todas as cidades para cumprir a primeira etapa de vacinação. O Estado dispõe ainda de mais 7 milhões em estoque para as outras fases do plano. 

Segundo a secretária, 127 municípios de pequeno e médio porte já receberam câmeras frias. Oito municípios de grande porte que já dispõem desses equipamentos vão receber um reforço na estrutura. Sesa está fazendo aquisição das câmeras frias para ampliar os equipamentos nestes municípios acima de 100 mil habitantes e para equipar os municípios de pequeno porte que ainda não possuem.


Grupos prioritários

"Cada município está organizando a sua logística. "Vamos saber os detalhes quando soubermos realmente a quantidade de vacina", frisou Sayonara. Se o Ceará receber doses para todos do primeiro grupo, a vacinação contra a Covid-19 será feita da mesma forma que a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe: idosos nas própria residência e trabalhadores da saúde nas suas unidades.

Se a quantidade não for suficiente para todos, "vai ter a prioridade da prioridade". "Trabalhadores da saúde mais expostos. Trabalhadores de UTI, Samu, UPA. Se não tiver para todos os idosos, vamos dar prioridade aos institucionalizados", disse.

Grupo prioritário é composto por trabalhadores da saúde, população idosa a partir dos 75 anos de idade, pessoas com 60 anos ou mais que vivem em instituições de longa permanência (como asilos e instituições psiquiátricas) e população indígena. 

Distribuição das doses

Imediatamente após a chegada das vacinas no Ceará, todas as cinco superintendências de saúde vão estar recebendo as vacinas: Fortaleza (Fortaleza), Norte (Sobral), Cariri (Juazeiro do Norte), Litoral Leste/Jaguaribe (Limoeiro do Norte), Sertão Central (Quixadá). A partir das sedes regionais, os imunizantes serão encaminhados aos demais municípios. 

Governo do Estado usará transporte aéreo, com aviões e helicópteros, e terrestre para garantir a chegada da vacina de forma rápida.