PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

Covid-19: vacina será distribuída de avião e helicóptero às cidades do Interior do Ceará

Junto do secretário Cabeto, governador reforçou que o Estado está preparado para a vacinação. O objetivo é levar a vacina o mais rápido possível

11:07 | 15/01/2021
Governador Camilo Santana visitou instalações onde está material para vacinação no Ceará (Foto: REPRODUÇÃO/TWITTER DE CAMILO SANTANA)
Governador Camilo Santana visitou instalações onde está material para vacinação no Ceará (Foto: REPRODUÇÃO/TWITTER DE CAMILO SANTANA)

Nesta sexta-feira, 15, o governador Camilo Santana (PT) visitou o Centro de Distribuição de Medicamentos da Sesa, em Maracanaú, junto com o titular da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa), Dr. Cabeto. Lá estão armazenadas parte das seringas e agulhas adquiridas para garantir a vacinação contra a Covid, além de EPIs, testes e medicamentos distribuídos para a rede pública de saúde.

LEIA TAMBÉM | Por que a variante mutante de coronavírus do Amazonas intriga cientistas

O governador reforçou que o Estado está preparado para a vacinação. "A secretaria comprou vários refrigeradores e estamos preparando toda a logística para distribuímos também de forma aérea, para que possa chegar o mais rápido aos municípios". A distribuição ocorrerá por aviões e helicópteros.

Segundo o prefeito de Fortaleza Sarto Nogueira (PDT), Pazuello informou que as primeiras doses da vacina contra a Covid-19 serão distribuídas em todo o País a partir da próxima segunda-feira, 18. Com isso, na quarta-feira, 20, poderá ter início a vacinação, às 10 horas. O cronograma do Ministério prevê 50 milhões de doses até março pelo País, com início pelas capitais.

Cabeto reforçou que o Estado tem um controle dos estoques e que a compra antecipada de seringas e agulhas possibilitou organizar a vacinação. Segundo o secretário, os detalhes serão acertados com o Município de Fortaleza.

"Estamos aguardando a liberação da Anvisa e esperamos em breve anunciar e preparar o mais rápido possível a vacinação. Também estamos trabalhando em negociações com outros países para o Ceará e para o Brasil", confirmou Camilo.

No próximo domingo, 17, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) discutirá sobre os pedidos para uso emergencial de vacinas contra a Covid-19 solicitados no Brasil. O órgão fará uma reunião de diretoria colegiada para avaliar as solicitações dos imunizantes Coronavac e Oxford/Astrazeneca, que tiveram primeiras documentações enviadas na semana passada.

LEIA TAMBÉM | Veja como se cadastrar para receber a vacina contra Covid-19