PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Oxigênio produzido na ZPE Ceará é enviado para Manaus

White Martins anunciou que deve enviar semanalmente 70 mil metros cúbicos (m³) de oxigênio para atender a demanda da capital manauara

18:16 | 15/01/2021

Em meio ao colapso do sistema de saúde que assola a cidade de Manaus, a planta da White Martins, empresa que fabrica gases industriais e medicinais, localizada na Zona de Processamento de Exportação (ZPE Ceará), anunciou o envio semanal de 70 mil metros cúbicos (m³) de oxigênio para a capital manauara. Manaus sofre grande carência do gás em unidades hospitalares públicas e privadas. Profissionais de saúde do estado denunciaram a crise no sistema.

Na última terça-feira, 12, a primeira remessa foi enviada para Belém, capital do Pará. De lá, as carretas de oxigênio seguiram em direção a Manaus. Uma outra remessa foi enviada nesta quinta-feira, 14, e seguiu a mesma logística.

LEIA TAMBÉM | Hospital da UFC em Fortaleza receberá quatro pacientes de Manaus, diz MS

A White Martins é uma das maiores empresas do setor no Brasil e possui instalação em Manaus. No entanto, devido ao aumento do número de infectados de Covid-19 na cidade, a demanda cresceu substancialmente e a empresa decidiu reforçar o fornecimento com produção em outros estados, como é o caso da unidade da ZPE Ceará, subsidiária do Complexo do Pecém. A planta tem capacidade total de produzir mais de duas mil toneladas de gases por dia.

O governador Camilo Santana (PT), em publicação no Twitter, reforçou a ajuda do Estado para a capital manauara. “Determinei ao presidente do nosso Complexo do Pecém que seja dado todo o apoio necessário para agilizar a liberação das cargas de oxigênio produzidas pela White Martins, na nossa ZPE, para que haja o abastecimento dos hospitais de Manaus com a máxima urgência possível”, disse.