PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Logística de distribuição de vacinas da Covid será divulgada em breve, diz Pazuello em reunião com Camilo

Um total de 300 milhões de doses de imunizantes já foram negociadas pelo Governo e o processo de vacinação está previsto para acontecer no inicio de março de 2021

Gabriela Almeida
17:26 | 08/12/2020
A reunião aconteceu no Palácio do Planalto, mas alguns governadores, como Camilo Santana, participaram de forma virtual (Foto: Twitter @CamiloSantanaCE)
A reunião aconteceu no Palácio do Planalto, mas alguns governadores, como Camilo Santana, participaram de forma virtual (Foto: Twitter @CamiloSantanaCE)

Em reunião realizada com governadores nesta terça-feira, 8, no Palácio do Planalto, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, informou que irá divulgar em breve como será realizada a distribuição de vacinas contra Covid-19 no País. Um total de 300 milhões de doses de imunizantes já foram negociadas pelo Governo e o processo de vacinação está previsto para acontecer no inicio de março de 2021.

O encontro, que para alguns líderes ocorreu de forma remota, foi realizado com o intuito de discutir acerca do Plano Nacional de Imunizações (PNI). Pazuello afirmou aos gestores que o Brasil irá adquirir todas as vacinas que tiverem "eficácia" e registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), informando que já foram negociadas 260 milhões de doses do imunizante produzido pelo laboratório AstraZeneca.

Logo após o encontro, o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), que esteve presente na reunião, usou as redes sociais para informar que Pazuello garantiu que ao menos 100 milhões dessas doses seriam distribuídas no primeiro semestre do próximo ano. O processo de vacinação, segundo o petista, teria inicio no dia 3 de março.

| LEIA MAIS |

Compra de 70 milhões de doses da vacina contra Covid-19 da Pfizer será finalizada ainda esta semana, segundo Ministério da Saúde

Proposta de meta mínima de imunização contra Covid-19 no Ceará é vacinar 1,79 milhão de pessoas

O ministro explicou a previsão durante a reunião, afirmando que 15 milhões de doses da vacina já começam a chegar no Brasil em janeiro, sendo preciso cerca de 60 dias para que elas sejam registradas pela Anvisa. A estimativa é de que esse processo tenha fim no inicio de março, o que justifica prazo dado pela pasta.

Além da vacina produzida pela AstraZeneca, o País deve adquirir outras 42 milhões de doses de imunizantes por meio do consórcio Covax Facility. O Ministério da Saúde também tenta negociar a compra de vacinas com o laboratório Pfizer e com o Instituto Butantan.

A pasta espera agora pela validação da Anvisa para dar início ao processo de vacinação e já elabora uma logística de distribuição das vacinas, planejamento cuja divulgação Pazuello informou que seria realizada em breve. "A gente tem que falar a mesma linguagem. Nós só temos um inimigo: o vírus. Temos que nos unir”, enfatizou o ministro.