PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

MPCE recomenda que prefeitura providencie 100% da frota de ônibus em horário de pico Fortaleza

Prefeitura da Capital deve se valer de todos os meios legais para que a decisão seja cumprida. Governo municipal tem 10 dias para se posicionar

Alan Magno
08:40 | 18/07/2020
Prefeitura de Fortaleza terá 10 dias para se posicionar diante da recomendação do MPCE para providenciar que a frota de ônibus da Capital opere em 100% nos horários de pico. (Foto: Barbara Moira)
Prefeitura de Fortaleza terá 10 dias para se posicionar diante da recomendação do MPCE para providenciar que a frota de ônibus da Capital opere em 100% nos horários de pico. (Foto: Barbara Moira)

O Ministério Público do Ceará (MPCE) emitiu nesta sexta-feira, 17, recomendação para que a prefeitura de Fortaleza providencie 100% da frota de ônibus em horários de pico na Capital. De acordo com o parecer, a prefeitura deve se utilizar de todos os meios legais para viabilizar que a medida seja cumprida imediatamente. Apesar do caráter de urgência do pedido do MPCE, o governo municipal terá dez dias para emitir um posicionamento oficial diante da recomendação.

Medida foi emitida após reunião virtual para discutir a ocorrência de aglomerações no transporte público de Fortaleza realizada nesta sexta, 17. Representando o MPCE, a titular da 137ª Promotoria de Justiça da Capital, Ana Cláudia Uchoa, afirmou ser “inadmissível’ a ocorrência de tais aglomerações.

LEIA TAMBÉM | Devido a aglomerações, empresas de transporte público são autuadas em Fortaleza

“Recomendação vem após ouvir todas as partes envolvidas, durante a audiência, e tendo em vista que uma das medidas necessárias e urgentes para evitar a disseminação do coronavírus é respeito ao distanciamento social”, explicou a promotora. Frisando a importância do distanciamento como forma de tentar desacelerar a transmissão do coronavírus na Capital. 

O POVO buscou contato com a assessoria de comunicação da prefeitura de Fortaleza para averiguar maiores informações sobre o cumprimento da recomendação, mas não obteve resposta até a publicação desta matéria.

A Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) e o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano e Metropolitano de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus) também participaram da reunião na qual a recomendação foi formalizada e foram procuradas pelo O POVO. As entidades porém informaram que não iriam se pronunciar sobre o assunto.

Avançando para a quarta fase do plano de reabertura, Fortaleza, gradualmente retoma suas atividades, fato que condiciona um aumento de fluxo de pessoas na Cidade. De acordo com o MPCE, tal fato têm gerado aglomerações e facilitado a disseminação do novo coronavírus na região. De acordo com relatório do MPCE, desde o início das medidas mais rígidas de isolamento na Capital, a frota de ônibus foi reduzida.

LEIA TAMBÉM | Linhas de ônibus em Fortaleza têm demanda reduzida em 80% após decreto estadual de isolamento

Durante a última fase, segundo divulgou a Etufor, 70% da frota de transporte público de Fortaleza estava atuando, contando com reforço de 218 ônibus nas linhas mais demandadas pela população. Pela análise do MPCE, foram comprovadas a existências de recorrentes casos de aglomeração em ônibus, evidenciando a necessidade de expansão da frota.