PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Ministério da Saúde vai recontar mortes pela Covid-19 no Brasil: "dados fantasiosos e inflados"

A pasta diz ter convicção que o número de mortos no Brasil seria menor que o divulgado até agora

Ismia Kariny
12:43 | 06/06/2020
Vista aérea do cemitério de Nossa Senhora Aparecida, em Manaus, onde novas covas foram escavadas em meio à pandemia de coronavírus no Brasil (Foto: MICHAEL DANTAS / AFP)
Vista aérea do cemitério de Nossa Senhora Aparecida, em Manaus, onde novas covas foram escavadas em meio à pandemia de coronavírus no Brasil (Foto: MICHAEL DANTAS / AFP)

O número de mortos vítimas da Covid-19 no Brasil será recontado pelo Ministério da Saúde (MS). A pasta, que nos últimos dias tem atrasado a divulgação de informações dos casos de coronavírus no País, considera os dados atuais como "fantasiosos ou manipulados". Segundo Carlos Wizard, futuro titular da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, balanço atualizado deve ser publicado dentro de um mês. As informações são da coluna de Bela Megale no portal de notícias O Globo.

O futuro secretário participou da decisão e disse à colunista que o número de mortos chegou a 35.026 pessoas na última sexta-feira, mas ressalta que esses dados estariam inflados. Conforme Wizard, a pasta tem convicção que o número de mortos no Brasil seria menor que o divulgado até agora. "Eu acredito que vai ter um dado mais real, porque o número que temos hoje está fantasioso ou manipulado”, conclui.

LEIA MAIS| Plantão da Globo interrompe novela com dados do coronavírus após Bolsonaro anunciar que atraso na divulgação era proposital

"Tinha muita gente morrendo por outras causas e os gestores públicos, puramente por interesse de ter um orçamento maior nos seus municípios, nos seus estados, colocavam todo mundo como Covid. Estamos revendo esses óbitos", reforça o futuro secretário. Nos últimos dias, o governo federal tem atrasado a divulgação do balanço sobre o coronavírus. Também na sexta-feira, os dados do número total de mortos foram suprimidos a pedido do presidente Jair Bolsonaro, "para não sair no Jornal Nacional"

Após o plantão do Jornal Nacional anunciar os casos e óbitos de coronavírus no País, o site de indicadores da doença ficou fora do ar nesta sexta-feira, 5, "para manutenção".