PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

Seis municípios cearenses participarão de estudo com testagem para Covid-19

Início da pesquisa depende da aquisição de EPIs. Falsos negativos são possíveis e, por isso, os entrevistadores do Ibope deverão orientar todas as famílias visitadas

Marcela Tosi
17:38 | 22/04/2020
Modelo de teste parte do projeto (Foto: Daniela Xu/ Divulgação)
Modelo de teste parte do projeto (Foto: Daniela Xu/ Divulgação)

Testes rápidos que detectam anticorpos, equipes da Ibope Inteligência e pesquisadores da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). É a partir dessa junção que quase 100 mil brasileiros serão examinados para a Covid-19 nas próximas semanas. A cada uma das três etapas de campo, 33.250 famílias de todo o País receberão uma equipe que testará um de seus integrantes. O início do procedimento, repetido a cada 15 dias, ainda depende da aquisição de equipamentos de proteção individual para os entrevistadores.

No Ceará, Fortaleza, Quixadá, Sobral, Juazeiro do Norte, Iguatu e Crateús foram as cidades escolhidas. A metodologia para amostragem está baseada nas classificações definidas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para recenseamentos. Por elas, cada estado do País é dividido em regiões intermediárias e cada município em setores censitários. Para dimensionar a presença da Covid-19 no Brasil, foram selecionados os municípios sede de cada subregião estadual; nestes, serão sorteados 25 setores e, em seguida, dez casas de cada um deles. Dessa forma, o estudo abrangerá 133 cidades e, a cada etapa, 250 moradores destas.

Os sorteios de cada etapa não consideram os domicílios já visitados, de forma que uma família nunca receberá duas equipes do levantamento. O teste, feito a partir de amostras de sangue, ficam prontos em alguns minutos e a pessoa saberá seu resultado. Ao mesmo tempo, por ser capaz de detectar a presença de anticorpos, mas não do vírus, é possível que existam falsos negativos. Isto é, uma pessoa poderá estar infectada com o novo coronavírus e ainda não ter desenvolvido anticorpos para ele.

Por isso, os recenseadores estão em treinamento para aprender não apenas como aplicar o exame, mas também um questionário a partir do qual poderão orientar as famílias sobre medidas de prevenção, sintomas de alerta e o momento de buscar os hospitais. As vigilâncias sanitárias ou as secretarias de saúde de cada município serão notificadas de todos os casos que testarem positivo.

“Em epidemiologia é muito importante identificar a magnitude de um problema de saúde na população inteira, e não apenas em subgrupos específicos de pessoas com suspeita da doença”, aponta a epidemiologista Mariângela Freitas da Silveira, docente da pós-graduação em Epidemiologia da UFPel e uma das coordenadoras da ação. “Este estudo por meio das testagens repetidas dará o primeiro passo para o desenvolvimento de estratégias efetivas de saúde pública”, explica.

Ao estimar o percentual de brasileiros infectados com o Sars-Cov-2 e analisar a evolução quinzenal da prevalência de infectados no Brasil, o levantamento ajudará a compreender o percentual de infecções assintomáticas, os sintomas mais comuns, a letalidade da Covid-19 e até a subnotificação de casos no País. As descobertas, divulgadas ao fim de cada etapa, podem auxiliar nas medidas adotadas, como os recursos hospitalares necessários para o enfrentamento da pandemia. “Além disso, dentro do quadro atual de políticas bastante restritivas quanto ao contato social, conhecer a prevalência de infecção na população, e, em consequência, o número de suscetíveis, será essencial para planejar a volta gradativa às atividades normais da população”, enfatiza a pesquisadora.

Entretanto, a dedicação dos pesquisadores poderá ser insuficiente. A pesquisa nacional surgiu a partir de um estudo que a UFPel iniciou no Rio Grande do Sul. Já em curso, os dados da primeira etapa de campo da pesquisa no território gaúcho foram apresentados no último dia 15 e indicam que há pelo menos sete vezes mais casos no estado do que os confirmados oficialmente. Na mesma data, o governador Eduardo Leite anunciou a suspensão das medidas de contenção social em quase toda a unidade federativa.

Conforme a previsão já acertada com o Ministério da Saúde, os testes e questionários serão aplicados em 22 municípios da região Norte, 42 municípios no Nordeste, 14 no Centro-Oeste, 33 no Sudeste, 21 no Sul e 1 no Distrito Federal. Todos eles serão visitados na mesma data, em uma operação simultânea. São R$ 12 milhões de financiamento do Governo federal, mais R$ 1 milhão do Instituto Serrapilheira.

Veja as sub-regiões geográficas intermediárias do Brasil por região e UF (133) que entrarão no estudo:

 

Norte (22)

Acre (2): Rio Branco, Cruzeiro do Sul

Amapá (2): Macapá, Oiapoque-Porto Grande

Amazonas (4): Manaus, Tefé, Lábrea, Parintins

Pará (7): Belém, Castanhal, Marabá, Redenção, Santarém, Altamira, Breves

Rondônia (2): Porto Velho, Ji-Paraná

Roraima (2): Boa Vista, Rorainópolis-Caracaraí

Tocantins (3): Palmas, Araguaína, Gurupi

Nordeste (42)

Alagoas (2): Maceió, Arapiraca

Bahia (10): Salvador, Santo Antônio de Jesus, Ilhéus-Itabuna, Vitória da Conquista, Guanambi, Barreiras, Irecê, Juazeiro, Paulo Afonso, Feira de Santana

Ceará (6): Fortaleza, Quixadá, Iguatu, Juazeiro do Norte, Crateús, Sobral

Maranhão (5): São Luís, Santa Inez-Bacabal, Caxias, Presidente Dutra, Imperatriz

Paraíba (4): João Pessoa, Campina Grande, Patos, Sousa-Cajazeiras

Pernambuco (4): Recife, Caruaru, Santa Talhada, Petrolina

Piauí (6): Teresina, Parnaíba, Picos, São Raimundo Nonato, Corrente-Bom Jesus, Floriano

Rio Grande do Norte (3): Natal, Caicó, Mossoró

Sergipe (2): Aracaju, Itabaiana

Centro-Oeste (14)

Goiás (6): Goiânia, Itumbiara, Rio Verde, São Luís de Montes Belos-Iporá, Porangatu-Iruaçu, Luziânia-Águas Lindas de Goiás

Mato Grosso (5): Cuiabá, Cáceres, Sinop, Barra do Garças, Rondonópolis

Mato Grosso do Sul (3): Campo Grande, Dourados, Corumbá

Sudeste (33)

Espírito Santo (4): Vitória, São Mateus, Colatina, Cachoeiro do Itapemirim

Minas Gerais (13): Belo Horizonte, Montes Claros, Teófilo Otoni, Governador Valadares, Ipatinga, Juiz de Fora, Barbacena, Varginha, Pouso Alegre, Uberaba, Uberlândia, Patos de Minas, Divinópolis

Rio de Janeiro (5): Rio de Janeiro, Volta Redonda-Barra Mansa, Petrópolis, Campos dos Goytacazes, Macaé-Rio das Ostras-Cabo Frio

São Paulo (11): São Paulo, Sorocaba, Bauru, Marilia, Presidente Prudente, Araçatuba, São José do Rio Preto, Ribeirão Preto, Araraquara, Campinas, São José dos Campos

Sul (21)

Paraná (6): Curitiba, Guarapuava, Cascavel, Maringá, Londrina, Ponta Grossa

Santa Catarina (7): Florianópolis, Criciúma, Lages, Chapecó, Caçador, Joinville, Blumenau

Rio Grande do Sul (8): Porto Alegre, Pelotas, Santa Maria, Uruguaiana, Ijuí, Passo Fundo, Caxias do Sul, Santa Cruz do Sul-Lajeado

Distrito Federal (1)

 

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >