PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

"Eu tentei usar a cloroquina, mas não tolerei", diz Cabeto, em alta após contrair coronavírus

Carlos Bolsonaro afirmou nessa quarta-feira, 15, que o secretário da Saúde do Ceará havia se curado após o usa da cloroquina, mas o médico diz que outros medicamentos foram os responsáveis pela melhora

Matheus Facundo
18:55 | 17/04/2020
Dr. Cabeto, secretário da Saúde do Ceará (Foto: DEÍSA GARCÊZ/Especial para O POVO)
Dr. Cabeto, secretário da Saúde do Ceará (Foto: DEÍSA GARCÊZ/Especial para O POVO)

O secretário da Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o Dr. Cabeto, afirmou que o seu organismo não tolerou o uso da cloroquina como tratamento para o coronavírus. Durante coletiva por videoconferência nesta sexta-feira, 17, o titular estadual da pasta disse que só fez o tratamento por dois dias, ao contrário do que indicou Carlos Bolsonaro, em seu Twitter, ao publicar que o secretário se curou com o medicamento.

"Secretário de Saúde do Ceará curado após uso da cloroquina. Aos que torcem pelo vírus e para o caos, mais uma vida salva", disse o vereador carioca filho do presidente Jair Bolsonaro, na última quarta-feira, 15. A publicação chegou a ser endossada pelo senador Flávio Bolsonaro, outro filho do chefe do Executivo federal.

Segundo Cabeto, a alta hospitalar se deu após o uso de antibióticos e drogas antitrombóticas. "O fato de você tomar um remédio não obrigatoriamente vincula o uso do remédio a sua melhora. Eu tentei usar a cloroquina, por indicação de colegas infectologistas, mas não tolerei", pontuou

O titular da Secretaria da Saúde (Sesa) testou positivo para o novo coronavírus no dia 29 de março e recebeu alta no dia 31. Ele apresentou febre no dia 27, sendo admitido a uma unidade de saúde no mesmo dia.

Protocolo de tratamento de coronavírus no Ceará

Dr. Cabeto afirmou anda que o protocolo para tratamento de pacientes com Covid-19 foi renovado nessa quinta-feira, 16. A indicação primordial é o uso da cloroquina como tratamento, "obviamente com autorização do paciente porque se trata de uma droga de caráter experimental".

O ponto crucial para saber a que se deve a melhora ou a piora no quadro é um sistema de registro, criado para padronizar as informações. As fases necessárias para computar essa base de dados são: a primeira procura ao sistema, o acompanhamento, a internação e a evolução para UTI.

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >