PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Coronavírus: polícias Civil e Militar atuam na fiscalização e orientação de pessoas que descumprem decreto do governo

Pessoas que não cumprirem o que diz decreto poderão ser presos no crime de desobediência

Jéssika Sisnando
17:18 | 20/03/2020

As Polícias Civil e Militar atuam na fiscalização dos estabelecimentos que descumprem o decreto governamental. A determinação do governador Camilo Santana é para que os estabelecimentos não fiquem abertos. Neste caso, os que podem funcionar são os supermercados, farmácias e locais que prestem serviços a saúde no interior dos referidos estabelecimentos. A medida atende ao decreto nº 33.519, publicado na noite de quinta, 19, pelo governador Camilo Santana. Quem desobedecer à determinação poderá ser enquadrado no crime de desobediência, previsto no Código Penal. Ao todo são 55 casos de coronavírus confirmados no Ceará


A Polícia Civil realizará, a partir desta sexta-feira, 20, a fiscalização da determinação do isolamento social nos espaços com o objetivo de assegurar o bem coletivo no momento de combate ao coronavírus. A Polícia Militar, na última quinta-feira, 19, divulgou uma série de vídeos na Região Metropolitana e no Interior do Ceará, em que faz um trabalho de conscientização e orienta as pessoas em praças, academias e estabelecimentos como bares e restaurantes que insistiam em funcionar e causar aglomerações. Conforme a relações publicas da PMCE, tenente-coronel Fátima, há muitas pessoas nas ruas, então, foi tomada a iniciativa de informar a população sobre a importância de ficar em casa. Até a noite da quinta-feira, 19, foram visitados locais em Icó, Sobral, São Gonçalo do Amarante, Aquiraz e Cascavel.

Fica suspenso, no Ceará, por 10 dias: bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos congêneres; templos, igrejas e demais instituições religiosas; museus, cinemas e outros equipamentos culturais, público e privado; academias, clubes, centros de ginástica e estabelecimentos similares; lojas ou estabelecimentos que pratiquem o comércio ou prestem serviços de natureza privada; feiras e exposições; “shopping center”, galeria/centro comercial e estabelecimentos congêneres.

No feriado de quinta-feira, 19, o Corpo de Bombeiros esteve nas praias orientando os frequentadores de barracas e banhistas sobre a necessidade de ficar em casa. Apesar dos anúncios do governador Camilo Santana e do prefeito Roberto Cláudio para que as pessoas não entendam a quarentena como férias, mas um período de isolamento, algumas pessoas arriscaram praias e bares em Fortaleza.