Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Exposição reúne releituras de "Monalisa" feitas por cearenses

A nova edição celebra também os lançamentos do livro e do site "Novos Olhares Para Monalisa, Coleção Veridiana Brasileiro"

“Representar um recorte contemporâneo da atividade artística do Ceará”: esse é um dos desejos da exposição “Novos Olhares para Monalisa”, que chega à sua 21ª edição a partir deste sábado, 6. Formada por obras de artistas cearenses inéditas em Fortaleza, a mostra reúne trabalhos colecionados pela médica Veridiana Brasileiro que mostram releituras do famoso quadro de Leonardo da Vinci.

A inauguração acontece na Casa José de Alencar neste sábado, 6, a partir das 10 horas. A nova edição celebra também os lançamentos do livro e do site “Novos Olhares Para Monalisa, Coleção Veridiana Brasileiro”, resgatando a história da coleção. O livro apresenta mais de 370 obras de 197 cearenses. É possível visitar a mostra até 31 de agosto.

As obras tiveram como critério principal para serem escolhidas a localização de seus artistas. Precisavam ser, em sua maioria, cearenses - o que já corresponde à maior parte da coleção de Veridiana. O outro ponto defendido pela organização foi o “ineditismo”, ou seja, era importante levar ao público trabalhos ainda não apresentados em Fortaleza para que os visitantes pudessem “vivenciar novas obras”.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O acervo da médica reúne construções em diferentes linguagens e estilos, como pintura em tinta acrílica, óleo, guache, spray grafite, esculturas e colagens. “A partir dessa variação o público pode acessar diferentes técnicas”, comenta a curadora Andréa Dall'olio. Ela acrescenta que, a partir das releituras, a coleção mostra “fusões poéticas dos artistas contemporâneos com a obra renascentista. Cada uma tem uma história que se funde à história do Leonardo da Vinci, da Monalisa e da arte”.

E complementa: “As exposições falam muito mais do que sobre a Monalisa: falam de cada artista. Temos a intenção de que a pessoa que acessar esse catálogo acesse a história da arte cearense contemporânea, a partir de uma temática única, que é justamente essa imagem tão forte e iconográfica que é a Monalisa”.

Além da exposição, o evento será marcado pelo lançamento do livro e do site que levam o nome da mostra. No livro, será possível visualizar as 375 Monalisas de 197 artistas cearenses, em uma espécie de “recorte do cenário artístico contemporâneo do Estado, com a representatividade de artistas de várias gerações, nas mais diversas expressões, técnicas e estilos artísticos”, segundo a médica e colecionadora Veridiana Brasileiro.

Ela também comenta que o site reúne o histórico de sua coleção e de exposições anteriores. Em breve, haverá Monalisas de artistas de outros estados e países, chegando, assim, à versão completa da coleção, com cerca de 700 obras. A sua prática de colecionar começou ainda na infância, guardando desde brinquedos até papéis de cartas.

Quanto ao seu fascínio pela Monalisa, esse começou quando visitou o Museu do Louvre, na França. Ao sair do espaço, refletiu sobre o segredo para que o quadro continuasse encantando gerações mesmo após tanto tempo. Nessa viagem, adquiriu releituras feitas por artistas locais e estudantes de Belas Artes. Assim, surgiram os primeiros quadros de sua coleção.

“Naquela altura, eu já desejava ter as obras de grandes pintores da história e costumava comprar pôsteres oficiais nos museus. E passei a desejar ter as obras de artistas locais que me despertavam admiração com o seu trabalho. Eu percebi que nascia a vontade de colecionar arte”, garante.

Veridiana fala sobre o seu desejo de que a coleção “pudesse ser apreciada pelo público” e, como “público alvo”, crianças e “populações longínquas” que ainda não tivessem tido contato direto com a arte. “Meu objetivo sempre foi o de ter o máximo de representatividade de técnicas, estilos, materiais e identidades artísticas, para transformar o acervo em uma possível fonte de pesquisa das gerações artísticas e suas expressões, dando um caráter instrutivo e didático”, assegura.

Ela destaca: “Minha maior intenção é a de sensibilizar o outro, através da arte, assim como eu fui. Desejo que a arte possa despertar talentos e que a coleção estimule o colecionismo, prática saudável e benéfica para o desenvolvimento das crianças e jovens”.

21ª Exposição Novos Olhares Para Monalisa

Quando: abertura sábado, 6, das 10 às 14 horas; visitação de segunda à sexta-feira, das 8 às 17 horas; aos sábados, das 8 às 12 horas; aberta até 31 de agosto
Onde: Casa de José de Alencar, sala Valdelice Girão (Av. Washington Soares, 6055)
Agendamento de visitas em grupo pelo site
Telefone: (85) 3366.9276

Podcast Vida&Arte

O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker. Confira o podcast clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar