Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Fernanda Pessoa traz história da arte para o ensino da redação do Enem

A professora pernambucana já soma mais de 12 mil alunos neste ano e três redações nota 1000 no ano de 2021

Com 25 anos de experiência na área de Educação, Fernanda Pessoa é referência do ensino em português no Brasil. A professora e empresária divide seu tempo entre as aulas presenciais e online para mais de 12 mil alunos e a administração do Curso Fernanda Pessoa, com duas sedes em Pernambuco.

Em 2000, iniciou a sua relação com a sala de aula quando alugou um espaço atrás de um açougue para ensinar Literatura, Gramática e Redação para 13 alunos, dentre os quais oito eram bolsistas. Para conseguir concluir a graduação, ela decidiu vender biscoitos, salgados e cestas de café da manhã com o propósito de pagar suas mensalidades. Em 2010, Fernanda decidiu fundar seu próprio curso com apenas R$5 mil. Hoje, a expectativa de faturamento é de R$16 milhões com a criação de cursos livres de idiomas como Inglês, Espanhol e Mandarim.

A educadora veio de uma família humilde e conta, em entrevista ao Vida&Arte, que seu primeiro sonho de profissão era ser médica no continente africano. Entretanto, enquanto mulher vinda do sertão e que foi mãe durante a adolescência, ela conta que sofreu fortes preconceitos que barraram sua trajetória.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

“Eu sempre tentei me manter na vida das pessoas por meio do conhecimento que eu poderia trocar com elas. Mas eu não queria ser igual a todo mundo. Nunca consegui caber em uma caixa, nunca consegui ensinar da forma que as escolas queriam. Por essas razões, fui despedida de várias e percebi, depois de muito tempo, que eu queria ter um método próprio”, diz ela.

A professora conta que sempre se incomodou de ver seus alunos dormirem nas aulas de linguagem. Com isso, decidiu realizar algumas viagens para aprimorar o conhecimento de seus alunos. No ano de 2022, Fernanda foi para a França a fim de fotografar e estudar obras de arte para ensinar seus conteúdos de forma diferente.

“Para o jovem, isso é muito atrativo e, em paralelo a isso, eu inventei um método de redação. Fiz isso, pois acreditava e acredito em uma educação que faça com que a meninada pense”, afirma ela.

Conhecida pela alta taxa de aprovação dos seus alunos, com três notas 1000 na redação do ENEM 2021 e mais de 20 mil classificações nas principais faculdades do Brasil ao longo dos anos de trabalho, a educadora preza por um ensino diferenciado aliado ao ensino da história da arte. Além disso, acredita que um dos maiores desafios que os jovens da atualidade enfrentam são eles próprios.

“É muito difícil eles acreditarem que são capazes. Além disso, muitos pensam que conseguem absorver os conteúdos com cinco minutos de um vídeo no Youtube. Eu sou das que acredita que o ensino deve transformar as pessoas. Quero ser lembrada por eles, nas principais memórias de cursinho”, diz ela.

Questionada sobre a existência de uma fórmula para o sucesso no vestibular, Fernanda diz não crer nisso, e sim no aprender a pensar. “O jovem que vem pra cá, ele aprende a pensar para, consequentemente, aprender a escrever. O processo é incrível, eles próprios notam quando estão melhorando. Eu digo, com muito respeito, que o tema que vier eles irão saber escrever, pois trabalhamos todas as áreas do conhecimento.”, comenta ela.

A professora conclui a entrevista afirmando que é necessário encorajar outros professores a terem a iniciativa de acreditar verdadeiramente na educação. Para ela, é importante que as pessoas vejam que o processo pode ser leve, apesar dos desafios.

“O Brasil é um país que nasceu no subdesenvolvimento, então a gente não tem educação como prioridade. Veio uma pandemia e escancarou isso para nós, mostrando todos os abismos sociais. Os tempos de internet também dificultam a formulação de um bom senso crítico, e a partir disso vêm as diferenças entre a língua falada e escrita. Temos que convencer que vale a pena o estudo, mesmo a internet te dando tudo muito fácil. É tornar a educação mais acessível para que o conhecimento chegue a mais pessoas”, finaliza ela.

Assista à entrevista

Podcast Vida&Arte

O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker. Confira o podcast clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar