Participamos do

Série do Chucky: boneco afirma identidade queer do filho e cena repercute

Parte da clássica franquia de terror, Chucky tem sido assunto porque o boneco assassino afirma em uma cena que é pai de uma pessoa queer. Internautas repercutiram a situação, destacando o respeito à população LGBTQIA+ demonstrado
22:50 | Out. 21, 2021
Autor Mateus Brisa
Foto do autor
Mateus Brisa Estagiário
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A série de televisão Chucky, parte da clássica franquia de terror do boneco assassino, tem sido assunto nas redes sociais nos últimos dias. Isso porque Chucky afirma em uma cena que é pai de uma pessoa queer, se identificando como gênero fluído. Internautas repercutiram a situação, destacando o respeito à população LGBTQIA+ demonstrado pelo personagem.

Essa não é a primeira vez que questões LGBTQIA+ são abordadas pela franquia. A criança de Chucky e Tiffanny Valentine é o principal foco do filme “Filho do Chucky”, de 2004. Na obra, Glenda, ou Glen, tem medo de cometer assassinatos em série, assim como seus pais, e eventualmente conta para os dois que se reconhece tanto como menina quanto menino.

Apesar da menção, Glenda ainda não apareceu na série que estreou neste mês. Outros personagens marcantes da franquia, no entanto, já deram as caras ou foram confirmados para episódios futuros, como Andy Barclay, o primeiro “amigo” de Chucky; Nina Pierce, protagonista de “A Maldição de Chucky” (2013); e Kyle, irmã adotiva de Andy.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Série do Chucky: primeiro episódio atinge um milhão de espectadores

O primeiro episódio da série de televisão “Chucky” registrou quase um milhão de espectadores nos Estados Unidos. O projeto estreou na terça-feira, 12, nas emissoras Syfy e USA Network. Na primeira, o primeiro episódio foi assistido por 451 mil pessoas, enquanto na segunda o número foi de 357 mil. No Brasil, a série será disponibilizada na plataforma Star+, sem data prevista até o momento.

A estória acompanha Jake Wheeler (interpretado por Zackary Arthur), um adolescente gay de 14 anos que encontra o boneco Chucky e acaba esbarrando em um mundo de assassinatos. A série é marcante para os fãs devido ao retorno de Brad Dourif, que fez a voz de Chucky nos primeiros filmes da franquia. Cronologicamente, o enredo acontece após os eventos do longa-metragem “O Culto do Chucky”, de 2017.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags