Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Rolling Stone atualiza lista "500 Melhores Músicas de Todos os Tempos"; veja

Após 17 anos, a Rolling Stone atualizou a lista "500 Melhores Músicas de Todos Os Temos", que coloca novos nomes da indústria, como Lizzo, Billie Eilish e BTS
15:41 | Set. 15, 2021
Autor Clara Menezes
Foto do autor
Clara Menezes Jornal
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O ano era 2004 quando a revista Rolling Stone publicou a lista “500 Melhores Músicas de Todos Os Tempos”. Na época, porém, grandes nomes da indústria fonográfica ainda estavam no início da carreira ou nem sequer tinham idade para compor músicas. Billie Eilish, por exemplo, tinha três anos. Já Sam Smith, que também aparece na nova versão, ainda era uma criança.

De acordo com a publicação, quase 4.000 canções foram votadas. As principais diferenças do conteúdo atual é que dispõe de mais obras do gênero hip hop, pop latino, reggae, R&B e indie rock. Do total, 254 composições recentes foram adicionadas.

Entre os 50 primeiros, estão títulos como “Gasolina”, de Daddy Yankee e Glory; “Paper Planes”, de M.I.A.; “Alright”, de Kendrick Lamar; “Royals”, de Lorde; “Runaway”, de Kanye West e Pusha T.; e “Dancing On My Own”, de Robyn.

Já entre os 100 melhores, também estão: “Int'l Players Anthem (I Choose You)”, de Outkast e UGK; “Rolling In The Deep”, de Adele; “Back To Black”, de Amy Winehouse; “Formation”, de Beyoncé; e “All Too Well”, de Taylor Swift.

Além disso, músicas lançadas nos últimos cinco anos aparecem, como “Thank U Next”, de Ariana Grande; “Bad Guy”, de Billie Eilish”; “Dynamite”, do BTS; “Redbone”, de Childish Gambino; “Savage”, de Megan Thee Stallion e Beyoncé; “Sign Of Times”, de Harry Styles; “Truth Hurts”, de Lizzo; e “Old Town Road”, de Lil Nas X.

Podcast Vida&Arte

O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker. Confira o podcast clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Camila Queiroz rebate críticas sobre sua atuação em "Verdades Secretas"

TV Globo
14:18 | Set. 15, 2021
Autor Ana Flávia Marques
Foto do autor
Ana Flávia Marques Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Camila Queiroz estreou na televisão como Angel em "Verdades Secretas", exibida em 2015 na TV Globo. A produção ganhou uma continuação, prevista para lançar ainda neste ano. Enquanto os novos episódios não saem, a novela de 2015 voltou a ser exibida no horário das 11 da emissora, porém a protagonista recebeu críticas do jornalista Maurício Stycer e rebateu os comentários nas redes sociais.

No Twitter, Stycer declarou: "não estou revendo Verdades Secretas. Só as chamadas. Como é fraca a atriz que faz a protagonista". Camila respondeu o jornalista, dizendo que já duvidou do seu talento, mas hoje é confiante de que fez um bom trabalho. "Eu também me achava incapaz de fazer esse trabalho e por vezes me questionei se merecia estar ali. Hoje tenho mais empatia e compaixão por mim mesma e morro de orgulho de tudo que entreguei ali", declarou.

"Por ser uma atriz inexperiente, no meu primeiro trabalho, e com um personagem com tamanha complexidade, eu acho que mandei benzão. Estou te respondendo não por achar ruim você ter achado meu trabalho fraco. Pelo contrário, direito seu, mesmo! Só estou te respondendo para me apresentar mesmo", finalizou. Depois da resposta, o jornalista não se pronunciou.

Camila Queiroz, Agatha Moreira e Rainer Cadete continuam em "Verdades Secretas 2" e recebem novos colegas no elenco, como Romulo Estrela e Zezé Polessa. Nos novos capítulos, Angel estará viúva e falida e precisará voltar a vida de garota de programa.

Podcast Vida&Arte

O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker. Confira o podcast clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Hollywoodogz, marca de Mateus Verdelho, lança coleção com a JanSport

moda
11:21 | Set. 15, 2021
Autor Ana Flávia Marques
Foto do autor
Ana Flávia Marques Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Modelo, influenciador, ex-peão de "A Fazenda" e marido de Shantal, Mateus Verdelho está no ramo da moda há mais de 15 anos. Um dos seus trabalhos de destaque é a marca de roupas e acessórios "Hollywoodogz", que lançou uma collab com a marca estadunidense JanSport. São 11 mochilas exclusivas, trazendo o estilo streetwear característico da Hollywoodogz.

“Queríamos sair do padrão convencional de uma mochila. Para isso, usamos e abusamos da criatividade, criando uma série de produtos que se enquadram em várias ocasiões, desde um almoço de negócios até um encontro casual com os amigos”, explica Mateus.

Grazziela Nicastro, brand manager da JanSport, conta como surgiu a parceria. “Enviamos uma mochila para o Mateus, em decorrência do Dia dos Pais, e ele nos respondeu super educado e fofo, falando o quanto é fã da marca. Nós o convidamos para um café e começamos a desenvolver nossa colaboração”, revela.

“Ele tem o dom de dar um toque especial e único em todos os produtos em que se envolve. Além disso, o processo criativo foi muito bacana. A qualidade dos acessórios e customização ficou impecável. Ele realmente se empenhou em deixar tudo muito correto. Nossa expectativa é atingir um novo público, bacana e descolado, que some no segmento de estilo”, afirma Grazziela.

Fundada em 2016, a Hollywoodogz surgiu inicialmente como um projeto musical de Verdelho com o DJ Nedu Lopes. A marca de moda funcionava apenas como merchandising do duo, mas com o sucesso de vendas, Mateus decidiu oficializar o negócio.

“Na época, eu tinha uma loja de multimarcas em Ribeirão Preto. Ao vender por lá, passei a ter uma procura muito grande. Abri a loja online, fiz estoque e iniciei a distribuição em São Paulo. Tive vários fornecedores na indústria nacional. Conheci o Paulo Uchoa, gerente comercial da Blanks Co, que futuramente veio a se tornar a vendedora oficial da Holly", conta.

A influência do streetwear na indústria da moda está cada vez mais em alta e está presente na vida de Mateus há muito tempo. “A minha geração de modelos foi muito forte. Eu pego inspiração na cultura e estilo dos locais que visitei. Isso ajuda bastante na parte criativa, que atuo 100%, inclusive. As peças precisam fazer parte do meu lifestyle, então também carregam muito da música, segmento que originou a marca, e do skate", destaca. A coleção estará disponível a partir das 20h de hoje, 15 de setembro, no site da Hollywoodogz.

Confira fotos da coleção:

Podcast Vida&Arte
O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Sessão da Tarde hoje: qual filme vai passar na TV Globo na quarta, 15/09

TV GLOBO
00:30 | Set. 15, 2021
Autor Ana Flávia Marques
Foto do autor
Ana Flávia Marques Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Um filme estadunidense vai passar na Sessão da Tarde hoje, quarta-feira, 15 de setembro (15/09), às 15 horas (horário de Brasília), na TV Globo. Dirigido por Jeff Bleckner, “Como Não Esquecer Essa Garota” é um longa-metragem de drama.

Gus (Zachary Levi) é um vendedor de joias que adora astronomia. Certo dia, ele conhece Molly (Alexis Bledel), uma garçonete solitária. Os dois apresentam interesse um pelo outro, mas há um obstáculo: Gus sofreu um aneurisma cerebral e sofre de perda de memória recente. Quando dorme, ele esquece tudo que aconteceu antes.


Todos os dias, ele se apaixona novamente por Molly e vai lutar para ficar com ela, apesar de hesitar em contar para ela sobre seu problema. Ao mesmo tempo, Molly ficará intrigada por aquele homem tão perfeito, porém distraído, e terá que aprender a tomar sérias decisões sobre sua vida.

Lançado em 2013, o filme conta com Alexis Bledel, Zachary Levi, Merritt Wever e Barry Shabaka Henley no elenco.

Assista ao trailer do filme que vai passar hoje na Sessão da Tarde

Sessão da Tarde hoje

"Como Não Esquecer Essa Garota"

Quando: hoje, quarta-feira, 15 de setembro (15/09), às 15 horas

Onde: no canal aberto da TV Globo

Podcast Vida&Arte
O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker. Confira o podcast clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Seminário virtual discute sobre as raízes da intolerância no Brasil

Línguas mortas
21:33 | Set. 14, 2021
Autor Clara Menezes
Foto do autor
Clara Menezes Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Quantas línguas desapareceram no Brasil durante o período colonial? Quantas delas foram proibidas e perderam sua força para dar lugar ao português? Em território brasileiro, ainda existem duzentas, mas são faladas por poucos grupos. A partir das reflexões sobre as causas da intolerância no país e a pouca disseminação de conhecimento acerca da diversidade linguística, o seminário “Raízes da Intolerância no Brasil” acontece entre quinta-feira, 16, e sábado, 18.

O evento, promovido pela antropóloga e escritora Deborah Goldemberg, acontece em formato virtual, no aplicativo Zoom. Inscrições podem ser realizadas até quarta-feira, 15, em plataforma on-line.

No primeiro dia, Ailton Krenak, líder indígena, ambientalista e escritor brasileiro, marca presença na mesa-redonda “O que o histórico das línguas que existiram e deixaram de existir no território que chamamos de Brasil nos diz sobre nós?”. Além disso, na mesma data, haverá uma discussão sobre como surgiram as línguas gerais.

Na sexta-feira, 17, pesquisadores debatem sobre dois temas: “Como morre uma língua?” e “Como uma língua tenta sobreviver, é revitalizada e até ressuscitada?”.

Já no último dia, o objetivo é dialogar sobre a influência do português no continente africano, além de refletir sobre os futuros possíveis. No dia, o escritor angolano Luís Kandjimbo é uma das presenças de destaque.

Os convidados foram escolhidos por Deborah Goldemberg, que buscou antropólogos, líderes indígenas e linguistas. Todos vivenciaram ou testemunharam o processo de resistência linguística no Brasil.

Programação completa

quinta-feira, 16
18 horas - Abertura
18h10min - Mesa “O que o histórico das línguas que existiram e deixaram de existir no território que chamamos de Brasil nos diz sobre nós?”, com Ailton Krenak, Tânia Clemente de Souza, José Alvez e mediação de Deborah Goldemberg
19h30min - Mesa “Como surgiram as línguas gerais e qual função elas cumpriram?”, com João Paulo Ribeiro, Zulmiro Vitor, José Bessa Freire, José de Souza Martins e mediação de Maria Silva Cintra Martins

sexta-feira, 17
18 horas - Reabertura do seminário
18h10min - Mesa “Como morre uma língua?”, com Charles Trocate, Sydney Possuelo e Marcelo Lemos e mediação de Marcelo Ariel
19h30min - Mesa “Como uma língua tenta sobreviver, é revitalizada e até ressuscitada?”, com Avelino Taurepang, Rosileide Barbosa, Denise Silva, Maisa Terena, Carmelita Lopes e mediação de Florêncio Vaz

sábado, 18
15 horas - Mesa “O legado português nos países africanos”, com Luís Kandjimbo, Paolino Soma, Joana Deus, Almudena Ferro e mediação de Kadine Teixeira
16h45min - Grande debate: “Por que somos tão intolerantes? Futuros possíveis”, com André Baniwa, Rosângela Morello, Diana Luz de Barros, Denise Silva e mediação de Marcelo Tápia
18 horas - Encerramento

Raízes da Intolerância no Brasil

Quando: entre quinta-feira, 16, e sábado, 18

Onde: na plataforma Zoom

Inscrições: clique aqui

Mais informações: no site da Casa das Rosas

Podcast Vida&Arte

O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker. Confira o podcast clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Capitu traiu ou não? Advogado mostra questões jurídicas em Machado de Assis

Código de Machado de Assis
19:06 | Set. 14, 2021
Autor Clara Menezes
Foto do autor
Clara Menezes Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Capitu traiu ou não Bentinho? Alguns críticos defendem que essa pergunta não é polêmica, mas leitores brasileiros se questionam sobre a traição da personagem desde o lançamento de “Dom Casmurro”, de Machado de Assis, em 1899. Agora, o jornalista e advogado Miguel Matos lança nova luz ao questionamento em seu livro “Código de Machado de Assis”.

Nessa obra, o autor destaca as questões jurídicas que estão em várias obras do escritor brasileiro. De acordo com ele, há um possível código que está implícito no texto, o que confirmaria que Capitu traiu Bentinho.

O advogado, porém, não se limita a essa situação. Também traça panorama de outros momentos em que Machado de Assis se utilizou da linguagem jurídica para compor seus enredos.

Mostra, por exemplo, os vários momentos em que o escritor colocou advogados, desembargadores e bacharéis em suas histórias, além de outros personagens do âmbito.

Com uma obra dividida de forma similar a um código jurídico - capítulos, artigos e incisos -, Miguel de Matos retoma à discussão da traição de Capitu e revela outras questões que se relacionam ao meio jurídico.

O prefácio de “Código Machado de Assis” foi escrito por Luís Roberto Barroso, ministro do Supremo Tribunal Federal. Já a apresentação é do político e escritor José Sarney.

Podcast Vida&Arte

O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker. Confira o podcast clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags