Participamos do

Série de "O Senhor dos Anéis" muda gravações para o Reino Unido

A gravação de sua série do universo de "O Senhor dos Anéis" passará da Nova Zelândia para o Reino Unido, uma decisão que terá um impacto financeiro negativo no país oceânico
14:00 | Ago. 15, 2021
Autor AFP
Tipo Notícia

A gigante americana Amazon anunciou, na última sexta-feira, 13, que a gravação de sua série do universo de "O Senhor dos Anéis" passará da Nova Zelândia para o Reino Unido, uma decisão que terá um impacto financeiro negativo no país oceânico.

A Nova Zelândia se vangloriava por ter sido escolhida para a gravação de várias temporadas desta produção de alto orçamento. O país esperava se tornar um dos líderes mundiais do setor cinematográfico, principalmente com produtos de efeitos especiais digitais. Além disso, o setor turístico confiava que a obra atrairia visitantes ao país após o fim da pandemia de coronavírus.

A série, que ainda não tem nome, contará aventuras transcorridas na Terra Média, do universo criado nos anos 1930 pelo escritor britânico J.R.R. Tolkien e que foi levado aos cinemas pelo diretor neozelandês Peter Jackson. 

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A famosa trilogia cinematográfica de "O Senhor dos Anéis" foi toda gravada no arquipélago e produziu um aumento impressionante dos turistas. Antes da pandemia, todo ano milhões de turistas viajavam para a Nova Zelândia para descobrir as esplêndidas paisagens onde ocorrem as aventuras do filme.

Agora, a Amazon adquiriu os direitos da Segunda Era das histórias de Tolkien, depois do surgimento da Terra Média, mas bem antes dos acontecimentos de "O Hobbit" e "O Senhor dos Anéis". Coincidindo com o final da gravação da primeira temporada, a Amazon anunciou que a gravação da próxima temporada será no Reino Unido.

"Queremos agradecer aos moradores e ao governo neozelandês por terem oferecido à série de 'O Senhor dos Anéis' um lugar incrível para começar esta viagem épica", disse Vernon Sanders, vice-presidente da Amazon Studios.

O ministro neozelandês de Desenvolvimento Econômico, Stuart Nash, ofereceu à Amazon subsídios para que mudasse de ideia e se mostrou "decepcionado" com a sua decisão, embora tenha admitido que a indústria do cinema é muito "competitiva e dinâmica".

A Amazon gastou cerca de 660 milhões de dólares neozelandeses (420 milhões de dólares americanos, 358 milhões de euros) na Nova Zelândia para gravar esta série, que poderia ofuscar "Game of Thrones", da rede HBO, segundo o ministro.

A empresa revelou recentemente que a produção chegará ao streaming em 2 de setembro de 2022, após atrasos ligados à pandemia de coronavírus. Ainda destacou que sua decisão faz parte de sua estratégia de expansão no Reino Unido, onde já grava muitos de seus conteúdos.

Podcast Vida&Arte

O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags