Participamos do

Com Ercília Lima, confira programação para o Dia de Iemanjá

Show on-line "Filha do Mar" e festa virtual celebram o Dia de Iemanjá em Fortaleza com programação de fé e respeito
14:00 | Ago. 14, 2021
Autor Bruna Forte
Foto do autor
Bruna Forte Repórter
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Num instante azul-azul ao 15 de agosto de 1981, Ercília Lima nasceu. Em Fortaleza, o mar era só festa: o murmúrio da arrebentação das ondas invadindo o corpo, a espuma esbranquiçada lambendo a areia, o sal rachando os lábios, as flores brancas navegando na água — a data é dia de festejar Iemanjá na Cidade. "Mãe cujos filhos são peixes", a orixá celebrada nas religiões de matriz africana é rainha do mar, padroeira dos pescadores, jangadeiros e marinheiros. Dia de Nossa Senhora de Assunção, os cultos e homenagens à divindade são indicadores da tradição sincrética na capital cearense.

Para comemorar o aniversário de 40 anos e louvar Iemanjá, Ercília Lima apresenta ao público o show "Filha do Mar", que será transmitido amanhã às 13h pelo canal da artista no YouTube. Cantora, compositora, percussionista, coreira (dançarina do Tambor de Crioula), integrante do Afoxé Acabaca Orá Sabá Omi e aprendiz de cultura popular, a cearense Ercília Lima vivencia a música há cerca de 20 anos.

"Filha do Mar" — gravado no Centro Cultural Banco do Nordeste Fortaleza no último 6 de agosto — une canções de domínio público, autorais e também de compositores locais. "Pensei o 'Filha do Mar' para marcar meu aniversário de 40 anos, essa data tão importante, e fazer um show em homenagem à Iemanjá. Neste ano, decidi juntar os dois desejos num só e compartilhei a ideia com alguns amigos — todos gostaram bastante e se dispuseram a construir, tocar comigo, produzir, gravar, fotografar, fazer cenário… Esse é um show construído a partir de uma coletividade, de muitas amizades", destaca Ercília.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

"'Filha do Mar" reúne músicas que são significativas para mim: músicas que falam de Iemanjá, do mar e que têm a ver com a minha vivência; músicas do Afoxé Acabaca Orá Sabá Omi; pontos de umbanda que são comuns em festas de Iemanjá; e também músicas autorais. Tem uma ciranda que é de minha autoria, 'Presente de Iemanjá' e um coco de Adriano Kanu, que participa da banda, chamado 'Filho de Yabá' (orixá feminina)", continua a artista.

A fé de Ercília na força das águas de Iemanjá se fortaleceu quando a artista começou a cantar no Afoxé Acabaca nos idos de 2009, mas a relação com a orixá é antiga: "Eu tenho costume de iniciar as comemorações do meu aniversário na Praia do Futuro, junto ao meu afoxé. Desde 2009, é quase uma tradição eu começar o 15 de agosto na Praia do Futuro para cantar na Festa de Iemanjá. Durante toda a minha juventude, eu fui vizinha de um terreiro de umbanda no bairro Jardim Guanabara".

"Era muito comum, no dia 15, eu observar a movimentação da rua, dos carros, das preparações do terreiro para a festa dela. Eu tenho essa memória de infância dos tambores sendo organizados, das crianças que se vestiam de terreiro e iam para os festejos, das imagens sendo preparadas com flores e oferendas. Toda essa vivência criou e fortaleceu esse sentimento que eu tenho de afeto, de admiração e de respeito por essa entidade feminina tão cultuada e festejada em todo o Brasil por diferentes crenças", finaliza.

Neste ano, devido à pandemia de Covid-19, a Festa de Iemanjá realizada pela pela Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult Ceará) em parceria com a Secretaria da Cultura de Fortaleza (Secultfor), a Associação Espírita de Umbanda São Miguel, a União Espírita Cearense de Umbanda e o Fórum de Artistes Multilinguagens Negres e Perifériques acontece virtualmente. A programação será exibida no Youtube do Theatro José de Alencar até dia 17 de agosto.

II Festa de Iemanjá Virtual

Sábado, 14

18 horas - Roda de Conversa: Povo de Terreiro direitos sociais e humanos: negligências e reivindicações. Retransmissão do conteúdo do canal da Associação Espírita de Umbanda São Miguel.

18h50min - Roda de Conversa da União Espírita Cearense de Umbanda: Iemanjá como Patrimônio: Mediação Mãe Kelma de Iemanjá. Participantes: Mãe Tecla de Oxossi, Mãe Patrícia Adjoké.

19h45min - "Negrume da Guerra". Video-performance de Victor Freitas.

Domingo, 15

10h10min - Retransmissão do Dossiê de registro de Patrimônio Imaterial da Festa de Iemanjá como Celebração pela Prefeitura Municipal de Fortaleza

16h15min - Exibição de documentário sobre a Festa de Iemanjá de Camocim e exposição de fotos da festa de Iemanjá no interior do Estado.

16h30min - Lorena Lyse: Pocket Show de "Pra elas"

16h45min - Afoxé Filhos de Oyá

Terça-feira, 17

19h10min - Exibição do documentário da Festa de Iemanjá de Madalena-CE

19h20min - Grupo cultural Toque de Senzala

19h50min - Coco das Goiabeiras, do coletivo cultural As nega.

Onde: programação exibida no canal do Youtube do Theatro José de Alencar

Show "Filha do Mar", de Ercília Lima

Quando: domingo, 15 de agosto, às 13h

Onde: no canal do Youtube de Ercília Lima

Festa de Iemanjá

domingo, 15

10 horas - "Festa de Iemanjá", com Elpidio Nogueira, Vinícius Frota, Jean dos Anjos e Diego Zaranza. Mediação de Graça Martins

10h30min - Roda de conversa “As águas do mar fortalecendo a fé, cura e esperança nos tempos de pandemia”, com Pai Marcos de Ogum, Pai Leonildo de Xangô, Pai Ricardo de Ogum e Mãe Elita de Oxalá.
Mediação de Mãe Kelma de Iemanjá

11h30min - Roda de conversa “Memórias da Festa de Iemanjá no Ceará”, com Pai Neto, Pai Ricardo de Xangô e Pai Varela de Ogum

Onde: transmissões no canal do Youtube da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor)

Podcast Vida&Arte

O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags