PUBLICIDADE
Vida & Arte
Noticia

Batalha legal de Britney Spears retorna ao tribunal de Los Angeles

O advogado designado para a artista desde 2007, Samuel Ingham, pediu para ser removido do caso

19:51 | 14/07/2021
Protestos #FreeBritney aconteceram no lugar em que Britney Spears iria depor em Los Angeles (Foto: Reprodução/ Instagram @britneyspears)
Protestos #FreeBritney aconteceram no lugar em que Britney Spears iria depor em Los Angeles (Foto: Reprodução/ Instagram @britneyspears)

Três semanas depois que Britney Spears pediu o fim de sua tutela "abusiva", a batalha legal da cantora pop retorna a um tribunal de Los Angeles nesta quarta-feira, 14. Spears deu um testemunho explosivo em 23 de junho, no qual implorou a um juiz da Califórnia que acabasse com a tutela legal que seu pai exerce sobre ela desde 2008, e que pudesse escolher seu próprio advogado.

Não se sabe se Spears, de 39 anos, se dirigirá ao tribunal diretamente desta vez, mas pelo menos 10 audiências de petições separadas e mais cinco itens estão no dossiê, de acordo com o site do Tribunal Superior do Condado de Los Angeles.

Manifestantes do movimento #FreeBritney, em apoio à Britney Spears
Manifestantes do movimento #FreeBritney, em apoio à Britney Spears (Foto: RICH FURY / GETTY IMAGES/ AFP)

Desde sua queixa no mês passado, muitas das figuras centrais da complexa e polêmica rede criada para administrar seus assuntos pessoais e profissionais se distanciaram.

O advogado designado para a artista desde 2007, Samuel Ingham, pediu para ser removido do caso. O mesmo fez a empresa de gestão financeira que assumiu o controle do patrimônio de Spears juntamente com seu pai, Jamie, que continua no comando apesar de uma petição contrária apresentada no ano passado.

Leia Também | Gil do Vigor completa 30 anos: "Com muita alegria e dinheiro no bolso"

O empresário de longa data de Spears, Larry Rudolph, também se demitiu. Todos os três homens foram duramente criticados por Spears no mês passado: "Meu pai e todos os envolvidos nesta tutela e na minha administração, que tiveram um papel muito importante em me punir quando eu disse 'não' (...) deveriam estar na cadeia".

Manifestantes do movimento #FreeBritney, em apoio à Britney Spears
Manifestantes do movimento #FreeBritney, em apoio à Britney Spears (Foto: FREDERIC J. BROWN / AFP)

Seu testemunho convincente atraiu amplo apoio, de fãs cantando fora do tribunal, mas também de colegas como Christina Aguilera e Madonna.

Não se sabe publicamente o que será resolvido ou solicitado nesta quarta-feira. Mas no início deste mês, a mãe de Spears, Lynne, entrou com um pedido para que sua filha pudesse escolher seu próprio advogado após a renúncia de Ingham.

Leia Também | TV aberta terá o primeiro beijo com homem trans nesta quarta, 14

O site de celebridades TMZ informou na terça-feira que a cantora está em negociações com o advogado de Hollywood Mathew Rosengart, que concordou em representá-la. Rosengart, um ex-promotor federal que já representou nomes como Steven Spielberg e Sean Penn, deve comparecer ao tribunal na quarta-feira. O advogado não respondeu imediatamente a um pedido de comentário da AFP.

Se a juíza aprovar sua nomeação, espera-se que Rosengart peça a remoção de Jamie Spears do controle da fortuna de sua filha e, em algum momento, o fim total da guarda.

Dezenas de pessoas se reuniram no lugar onde Britney Spears iria depor
Dezenas de pessoas se reuniram no lugar onde Britney Spears iria depor (Foto: RICH FURY / GETTY IMAGES/ AFP)

"Eu realmente não tive a oportunidade de escolher pessoalmente meu próprio advogado. E gostaria de poder fazer isso", disse Spears ao tribunal no mês passado. A juíza Brenda Penny deve aprovar os pedidos de demissão de Ingham e da empresa Bessemer Trust.

A audiência de quarta-feira não poderá ser acompanhada online após a experiência com a anterior, vazada após ter sido disponibilizada para transmissão de acordo com os protocolos pela pandemia.