PUBLICIDADE
Vida & Arte
Noticia

Gossip Girl: série volta ao HBO Max com fofocas, diversidade e cenas quentes

Há nove anos, a denominada Garota do Blog teve suas atividades encerradas, mas agora ela está de volta em versão mais atualizada

14:31 | 08/07/2021
Reboot de Gossip Girl estreia nesta quinta, 8, no HBO Max (Foto: Divulgação / HBO Max)
Reboot de Gossip Girl estreia nesta quinta, 8, no HBO Max (Foto: Divulgação / HBO Max)

Sucesso dos anos 2000, a série Gossip Girl aproveitou o surgimento das mídias sociais na internet para criar uma trama que inclui adolescentes ágeis em pegar o celular para divulgar fofocas à "Garota do Blog", um perfil misterioso e responsável pelo compartilhamento de boatos do Upper East Side.

Se naquela época o uso das redes já era retratado assim, imagine nos tempos atuais, onde tudo é mais instantâneo. Por isso, estreou nesta quinta, 8, no HBO Max, o reboot que apresenta uma versão mais atualizada da trama.

Agora, os telespectadores acompanham oito personagens inéditos, mas que estão ambientados também em Nova York, como a série original. Kristen Bell, voz da Garota do Blog na primeira versão, volta para dar continuidade à narração.

Semelhante a Blair Waldorf, Julien é a protagonista e influenciadora digital com uma postura de "abelha rainha". O elenco é composto por Whitney Peak, Emily Alyn Lind, Evan Mock, Jordan Alexander, Thomas Doherty, Eli Brown, Zión Moreno, Savannah Smith e Tavi Gevinson.

Leia também | Conheça cinco séries da Netflix que são adaptações de livros juvenis

Segundo o showrunner Josh Safran, os personagens principais da trama original não retornarão, entretanto, serão citados. Já os personagens secundários devem fazer aparições.

"O público nunca aceitaria esses novos personagens se eles estivessem na sombra dos personagens originais. Eles já estão na sombra dos personagens originais, mas se os personagens originais estivessem lá com eles de alguma forma, por que você iria querer brevemente conhecer Zoya se, de repente, pudesse ver Nate?", disse Safran em entrevista à revista People.

Trazendo a história para os dias atuais, os boatos não serão mais espalhados por meio de um blog, e, sim, através de uma conta anônima no Instagram. Outra novidade, é que em vez de esperar 6 temporadas para descobrir quem está por trás do perfil, o público saberá logo no primeiro episódio quem está espalhando as fofocas.

Leia também | HBO Max em julho: conheça lançamentos de filmes do terror ao musical

A série também promete mais diversidade e debater os privilégios da classe alta norte-americana, assim como também falar sobre questões envolvendo raça, sexualidade e gênero. Segundo Safran, há "muito conteúdo queer" e a maior parte do elenco é não-branca, ao contrário da série original.

"Os adolescentes estão mais cientes de seus privilégios, mas isso não significa que não abusem deles. O que eu achei muito interessante é que os jovens de hoje em dia estão muito cientes desse privilégio, sabem o que significa tê-lo, mas ainda cometem erros e ainda fazem coisas com esse privilégio que nem percebem que eles não deveriam fazer", disse o showrunner à Variety.

Assim como "Elite" e "Bridgerton", a série terá cenas quentes e foi até classificada por críticos especializados como "pornô suave", de acordo com o site Page Six.

Leia também | Estreias do cinema: Viúva Negra e 007 chegam no 2º semestre

Confira o Trailer de Gossip Girl:

Podcast Vida&Arte
O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker.