PUBLICIDADE
Vida & Arte
Noticia

WarnerMedia e Discovery anunciam fusão para criar gigante do streaming

O objetivo da fusão entre a WarnerMedia e a Discovery é criar um dos maiores serviços de streamings

14:37 | 17/05/2021
A produtora de filmes Warner Bros. pertence à WarnerMedia (Foto: Divulgação)
A produtora de filmes Warner Bros. pertence à WarnerMedia (Foto: Divulgação)

O grupo americano de telecomunicações AT&T anunciou nesta segunda-feira, 17, a fusão de sua filial WarnerMedia, proprietária da CNN e HBO, com o grupo Discovery. A situação vai criar um gigante para competir com as plataformas de streaming Netflix e Disney+.

Quando o acordo for concluído, a AT&T receberá US$ 43 bilhões, e seus acionistas terão 71% da nova empresa, enquanto os acionistas do grupo Discovery terão 29%.

Em um comunicado conjunto, a fusão foi descrita como a criação de "um dos maiores players globais do streaming". O acordo combina "o entretenimento premium e os produtos esportivos e noticiosos da WarnerMedia com a liderança da Discovery em entretenimento internacional e de não ficção, assim como com seus negócios esportivos, para criar uma empresa global de entretenimento líder e autônoma", afirma o comunicado.

Leia também | Artista Tavares Neto reflete sobre ataques de xenofobia a Juliette

A fusão criará um concorrente para os líderes de mercado, Netflix e Disney+, que registraram o aumento do número de assinantes durante a pandemia. A desaceleração no crescimento da plataforma de streaming da Disney no primeiro trimestre, no entanto, gerou preocupação dos investidores, e as ações do grupo registraram queda na semana passada.

A AT&T comprou a Time Warner em 2018 e depois a rebatizou como WarnerMedia, proprietária da HBO, dos estúdios Warner Bros e de canais a cabo, como a CNN. A Discovery tem canais em mais de 200 países, segundo o site da empresa.

Novo modelo

Diante de um novo modelo econômico, sem publicidade e com assinaturas mensais, diversos grupos buscam fortalecer sua oferta para se manterem em um mercado tão competitivo como o de entretenimento nos Estados Unidos.

Leia também | Ator cearense mapeia sua ancestralidade africana em obra audiovisual

A AT&T, a primeira operadora de cabo no país norte-americano e segunda operadora móvel, lançou sua própria plataforma de streaming HBO MAX em 2020, e a Discovery, a sua, Discovery+, no início do ano.

"A nova empresa poderá investir mais em conteúdos originais para os seus serviços de streaming, melhorar as opções de programação dos seus canais de televisão paga (...) e oferecer mais experiências inovadoras em vídeo, assim como mais opções aos telespectadores", destacaram os dois grupos, no comunicado divulgado hoje.

No final de 2020, a HBO MAX contava com 61 milhões de assinantes, e a Discovery+, 15 milhões, no fim de abril. Já a Netflix tinha 204 milhões, e as plataformas Disney (Disney+, ESPN+, Hulu), 146 milhões.

Leia também | Filme cearense retrata com humor o casamento matuto em tempos de pandemia

O faturamento previsto para a nova gigante é de cerca de US$ 52 bilhões até 2023. A empresa será liderada pelo presidente da Discovery, David Zaslav.

Para Richard Greenfield, analista da Lightshed Partners, "no ambiente midiático atual, é preciso ter um tamanho suficiente em um mercado específico para ser, ao mesmo tempo, suficientemente grande e suficientemente ágil para se adaptar às mudanças tecnológicas e conseguir um espaço significativo em uma paisagem dominada pelas plataformas", conforme mensagem postada em um blog.

No final de 2020, a AT&T já havia vendido a plataforma de streaming especializada em séries de animação japonesas Crunchyroll para a Sony e anunciado, em fevereiro, que cedia parte da DirectTV para a firma de investimentos TPG.

Leia também | Friends Reunion: Lady Gaga, Justin Bieber e BTS terão participação especial

A fusão com a Discovery permitirá que a AT&T, que teve uma dívida de US$ 169 bilhões no final de março, devido a inúmeras aquisições de mídia, fortaleça um pouco suas finanças. Na Bolsa, as ações de ambas as empresas subiram nas primeiras trocas, com a AT&T ganhando 4%, e a Discovery, 6,7%.

Podcast Vida&Arte

O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker.