Participamos do

Após descoberto, hacker devolve parte de maior roubo de criptomoedas

US$ 600 milhões em criptomoedas foram desfalcados da plataforma Poly Network na terça-feira, 10. Após ter informações suas descobertas, hacker transferiu mais da metade da quantia desfalcada
21:26 | Ago. 12, 2021
Autor Mateus Brisa
Foto do autor
Mateus Brisa Estagiário
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Após realizar um desfalque considerado como o maior roubo de criptomoedas da história, cibercriminoso começou a devolver parte dos mais de US$ 600 milhões (R$ 3 bilhões, em conversão direta) à Poly Network, uma plataforma de finanças. Segundo a empresa, o hacker voluntariamente devolveu US$ 342 milhões em criptomoedas.

O crime foi anunciado pela Poly Network na terça-feira, 10. O responsável se utilizou de um problema de criptografia, o que acontece raramente, para executar o roubo, segundo o portal The Block Research. Ao que tudo indica, uma falsa assinatura de transação foi criada por ele, a qual possibilitou o acesso às moedas digitais. Cerca de US$ 268 milhões em Ethereum, um tipo de criptomoeda, permanecem roubados.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Ninguém foi preso ou identificado até o momento, mas informações foram descobertas pela SlowMist, uma empresa especializada em segurança da blockchain, uma rede que permite registrar e rastrear transações. A empresa teve acesso a informações de IP, e-mail, fundos em uma corretora chinesa e até a impressão digital do responsável.

A atuação da SlowMist instigou a devolução de parte do dinheiro. Sete minutos antes de fazer a primeira das transferências à Poly Network, a mensagem “O hacker está pronto para se entregar” foi inserida em um blockchain.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags