PUBLICIDADE
Tecnologia
NOTÍCIA

Dona do TikTok coloca à venda algoritmo de recomendação do aplicativo

É através dele que vídeos de usuários não-seguidos aparecem durante a experiência do aplicativo, ajudando a repercutir vídeos virais e divulgar contas para potenciais seguidores. Os valores das negociações não foram revelados

19:10 | 06/07/2021
A empresa estabeleceu uma nova divisão dedicada à venda de seus serviços (Foto: Martin Bureau/AFP)
A empresa estabeleceu uma nova divisão dedicada à venda de seus serviços (Foto: Martin Bureau/AFP)

A startup chinesa ByteDance, proprietária do TikTok, está vendendo sua própria inteligência artificial, responsável pelo algoritmo de recomendação da rede social. É através dele que vídeos de usuários não-seguidos aparecem durante a experiência do aplicativo, ajudando a repercutir vídeos virais e divulgar contas para potenciais seguidores.

Conforme noticiado pelo jornal britânico Financial Times, a empresa estabeleceu uma nova divisão dedicada à venda de seus serviços, nomeada de BytePlus. Compradores também podem adquirir soluções de visão computacional, efeitos em fotos e imagens, traduções automatizadas, ferramentas de análise de dados e outras inovações da rede social.

LEIA MAIS | TikTok volta a ser permitido no Paquistão

Alguns clientes já teriam comprado as tecnologias, segundo o jornal, incluindo a plataforma de comércio digital Chillibeli, da Indonésia; a rede social de jogos GamesApp, da Índia; o aplicativo de moda Goat, dos Estados Unidos; e o aplicativo de viagens WeGo, de Singapura. Além deste país asiático, a divisão de tecnologia tem sedes em Hong Kong e Londres.

Os valores das negociações envolvendo o algoritmo do TikTok não foram revelados até o momento. A estratégia de venda deve aumentar o faturamento da startup. Em 2020, a receita da empresa chinesa chegou aos US$ 34,3 bilhões — cerca de R$ 172,7 bilhões. A ByteDance também é dona do Douyin, versão chinesa do TikTok, e do agregador de notícias Jinri Toutiao.

LEIA MAIS | Da Itália para o Brasil: conheça Khaby Lame, senegalês que virou um fenômeno no TikTok
Em protesto contra apropriação, usuários negros do TikTok recusam criar coreografia