Icó: Chapa de candidatos à Prefeitura é multada por aglomerações na pandemia em 2020

Multados pretendem recorrer da decisão e consideram valor "exorbitante"

Candidatos nas eleições de 2020, Jaime Júnior (hoje no Republicanos) e Luiz Wellington Brasil (sem partido) foram multados pela Justiça em R$ 200 mil por promoverem aglomerações durante a pandemia de Covid-19. Há quatro anos, eles formavam chapa na eleição de prefeito e vice em Icó, distante 359 quilômetros de Fortaleza.

A decisão é tomada após pedido da Ministério Público Eleitoral (MPE) e se estende à coligação "De volta ao progresso", formada por PSD, PSDB e PSB. Ambos eram filiados ao PSD na época. As aglomerações foram reconhecidas em duas ocasiões pela Promotoria da 15ª Zona Eleitoral.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Os então postulantes ao Paço Municipal teriam promovido, em 28 de outubro de 2020, evento em posto de combustível. Encontro que, de acordo com o MPE, foi compartilhado nas redes sociais do candidato Jaime, que já eleito prefeito de Icó, no pleito de 2012.

Ocasião seguinte foi registrada menos de duas semanas depois, em 6 de novembro daquele ano, quando Jaime e Wellington realizaram visitas a distritos da região rural do município. Segundo o MPE, o "ato de campanha" causou aglomerações e também foi divulgado nas redes sociais do então postulante a prefeito.

Clique aqui para seguir o canal de Política do O POVO no WhatsApp

Ambos afirmaram ao O POVO que pretendem recorrer da decisão. Segundo eles, não foram promovidas aglomerações nos episódios. Além disso, medidas protetivas como uso de máscara facial e higienização das mãos com álcool em gel foram adotadas na época.

Eles consideram o valor da multa "exorbitante" e "desproporcional. Na oportunidade, tanto Jaime quanto Wellington contaram que juntaram ao processo fotos que comprovam cumprimento das medidas.

"Pelo que a gente fez da defesa, não tem nada que caracterize uma grande aglomeração. E outra coisa que contestamos foi o valor da multa, que é totalmente desproporcional ao que foi feito lá", relatou Jaime, afirmado ter achado "estranho" quando foi notificado sobre a situação.

Wellington considerou o caso como um "momento intempestivo". "Na época foram tomadas todas as providências, [cumpridos] os protocolos necessários. Não existiu essa quantidade anormal de gente para época", finalizou o então candidato a vice, expressando desejo de que o caso seja revisto.

A chapa de Jaime e Wellington terminou a disputa de 2020 para a Prefeitura de Icó em terceiro lugar com 7.704 votos (21,11%). Laís Nunes foi eleita prefeita pelo PDT recebendo 20.139 votos (55,17%). 

 

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar