Lia Gomes afirma que acordo entre Cid e André "traz um pouco de paz pro partido"

No entendimento da deputada, o acordo também fortalecerá a relação com os prefeitos do interior

A deputada estadual Lia Ferreira Gomes (PDT) disse em coletiva de imprensa na tarde desta quinta-feira, 13, que o acordo firmado entre o irmão, o senador Cid Gomes, e o deputado André FIgueiredo (PDT) instaurou um clima de paz na legenda. Segundo o acordo, pelos próximos quatro meses Cid presidirá o partido.

“Acho que foi um bom acordo, traz um pouco de paz pro partido. Eu acho que o Cid, na verdade, aceitou um desafio muito grande, não sei se eu toparia”, disse. Ele vai ter que articular alianças em todos os municípios que o PDT vai ter candidato, vai ser uma missão bem difícil, só pra quem gosta mesmo”, completou.

Quando questionada a respeito das expectativas da nova gestão do PDT, a deputada afirmou que vê a mudança com bons olhos, uma vez que, segundo ela, Cid já faz articulações de “maneira informal”, e que tal iniciativa fortalece o partido.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

“Essa articulação com os prefeitos, tentando resolver as demandas dos municípios, ele faz isso de maneira informal. Então acho que vai ser bom, vai fortalecer o partido. Acho que é importante. Os prefeitos estavam muito angustiados com vários partidos assediando pessoas do PDT”, acrescentou.

No que se refere às eleições de 2024 e aos impactos causados pela mudança da presidência da sigla, Lia Gomes diz acreditar que há uma chance de uma aliança ser firmada dentro do partido.

“O partido tende a ficar livre, existe essa possibilidade, pelo menos eu acredito na possibilidade de uma futura aliança, talvez o nome do Sarto é o candidato natural à reeleição, não sei se ele pessoalmente, tem interesse, mas eu acredito que tem uma chance de a gente marchar unido”, argumentou.

No entendimento da deputada, o acordo entre Cid e Figueiredo fortalecerá a relação com os prefeitos do interior. Ela defende que a mudança na presidência da legenda não foi uma demanda pessoal do senador, mas sim da maior parte da bancada do partido.

“Vários prefeitos compareceram, assinaram um manifesto de apoio ao Cid na presidência, então acredito que a gente passa por um bom momento, ele assumindo fortalece o partido”, reforçou.

A relação de proximidade entre Cid e o governador Elmano de Freitas (PT), segundo Lia, já está oficializada, haja vista que o PDT está na base do governo. “Estamos na base mas, sem dúvidas, eu acho que vai haver mais tranquilidade para haver uma aproximação ainda maior”, disse.

Lia Gomes esteve na cerimônia de posse de Cid no comando diretório estadual do PDT, realizada na sede da legenda em Fortaleza, nesta quinta-feira, 13. A deputada afirma que ela própria não foi convidada para o evento e só compareceu porque ficou sabendo por outras pessoas.

“Eu acho que o Cid não quis fazer disso um grande evento, ele não é muito de holofotes não, ele gosta mais de trabalhar por trás dos bastidores”, concluiu.

com informações de Júlia Duarte 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

lia gomes cid gomes posse de cid gomes presidência pdt figueiredo

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar