Participamos do

Reginauro cita Bolsonaro e diz CPI da Covid "terminou em nada" ao tentar incriminar presidente

No ano passado, o presidente Jair Bolsonaro foi acusado formalmente pela CPI da Covid de ter cometido nove crimes
19:12 | Abr. 12, 2022
Autor Filipe Pereira
Foto do autor
Filipe Pereira Repórter de Política
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O vereador de Fortaleza Sargento Reginauro (UB) comparou, nesta terça-feira, a CPI do Motim, que investiga se houve financiamento das entidades ao motim de policiais militares do Ceará em fevereiro de 2020 com a CPI da Covid, instalada no Senado Federal em 2021 para apurar ações e omissões do governo federal no combate à pandemia de Covid-19, além de uso dos recursos federais enviados aos Estados e municípios. 

 

Após criticar a condução da CPI na Assembleia Legislativa do Ceará, o vereador fez menção ao presidente Jair Bolsonaro (PL) e disse que a CPI da Covid-19 "terminou em nada". "Está parecendo uma outra CPI que vimos um dia desse tentando incriminar o presidente da república e que terminou em nada. Muito semelhante a forma e tudo", disse Reginauro. 

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

No ano passado, Bolsonaro foi acusado  formalmente pela CPI da Covid de ter cometido nove crimes: prevaricação, charlatanismo, epidemia com resultado morte, infração a medidas sanitárias preventivas, emprego irregular de verba pública, incitação ao crime, falsificação de documentos particulares, crime de responsabilidade e crimes contra a humanidade.

O relatório final do senador Renan Calheiros (MDB) identificou ainda 29 tipos penais e sugeriu o indiciamento de 66 pessoas, incluindo deputados, empresários, o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello e o atual titular da pasta, Marcelo Queiroga. Foram apontados ainda crimes cometidos por duas empresas: a Precisa Medicamentos e a VTCLog.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar
1