Participamos do

Vídeo de abordagem da PM não é a saqueadores enviados por Lula ao Ceará, mas a torcedores do Sport

O vídeo mostra uma abordagem a integrantes da torcida organizada Jovem Sport. Eles estavam a caminho de Fortaleza para assistir à partida entre Sport e Fortaleza pela final da Copa do Nordeste, na Arena Castelão
19:45 | Abr. 07, 2022
Autor Projeto Comprova
Foto do autor
Projeto Comprova Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

É falso que a Polícia Militar do Ceará prendeu um grupo de pessoas que planejava saquear supermercados a mando do ex-presidente Lula. O vídeo mostra uma abordagem a integrantes da torcida organizada Jovem Sport. Eles estavam a caminho de Fortaleza para assistir à partida entre Sport e Fortaleza pela final da Copa do Nordeste, na Arena Castelão, no dia 3 de abril de 2022. A abordagem foi feita próximo à cidade de Aracati, a 151 quilômetros da capital cearense. Ninguém foi preso e não há qualquer relação entre os torcedores e o ex-presidente Lula.

 

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Conteúdo investigado: Vídeo de abordagem policial a um grupo de pessoas ao lado de ônibus em rodovia no Ceará. Na legenda, o autor do post afirma que vândalos estavam a caminho de Fortaleza para saquear supermercados a mando do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Onde foi publicado: Twitter e grupos de WhatsApp

Conclusão do Comprova: O vídeo de uma abordagem de rotina da Polícia Militar do Ceará a passageiros de um ônibus está sendo compartilhado no Twitter e no WhatsApp com uma informação falsa: a de que as pessoas abordadas foram presas a caminho de Fortaleza quando se preparavam para saquear supermercados na cidade por ordem do ex-presidente Lula.

O post ainda destaca o fato de as pessoas na abordagem usarem camisas amarelas, o que foi interpretado por outros que interagiram com a postagem como uma tentativa de relacionar os supostos vândalos a apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL). Esta alegação também é falsa. As camisas amarelas são o uniforme da torcida organizada Sport Jovem e as pessoas que aparecem na abordagem são torcedores do Sport Clube do Recife. Elas estavam indo para Fortaleza para acompanhar a partida final da Copa do Nordeste entre Sport e Fortaleza, em 3 de abril.

De acordo com a Polícia Militar do Ceará, a abordagem é um procedimento de rotina “para garantir a segurança, evitar tumultos e confrontos entre as torcidas”. Ainda segundo a corporação, nada de ilícito foi encontrado e os torcedores, depois de vistoriados, foram escoltados até o local da partida, a Arena Castelão.

Em sua conta no Instagram, a Torcida Jovem Sport postou uma fotografia da abordagem e agradeceu o tratamento e respeito da Polícia Militar do Ceará. “Todo o diálogo se deu início através do tenente Queiroga e o comandante Ladim que conduziram toda a narrativa conosco desde a nossa saída de Recife até a chegada na cidade de Aracati, onde fomos revistados com respeito e posteriormente levados ao estádio”, diz a nota oficial.

O Twitter sinalizou o vídeo como conteúdo enganoso.

O que diz o autor da publicação: O Comprova entrou em contato por e-mail com o lutador de MMA e professor de jiu-jitsu Renzo Gracie, autor do tuíte, mas não houve resposta. Procurou ainda, por e-mail, o gabinete do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP), que compartilhou a publicação. Também não houve resposta.

Como verificamos: Primeiro, foi feita uma busca reversa de imagens no Google utilizando frames do vídeo, que levaram a outras checagens do mesmo material.

Em seguida, foram identificados elementos na farda dos policiais que pudessem indicar de que estado eles eram. Na manga direita da camisa de um dos policiais há uma bandeira do Ceará. As siglas dos batalhões identificadas no fardamento também pertencem a corporações do estado.

Uma vez observado o padrão nas camisas, foram feitas pesquisas por abordagens policiais a torcidas organizadas. O resultado apontou para notícias sobre torcedores do Sport Clube do Recife terem ficado por duas horas na Arena Castelão após o término do jogo entre Sport e Fortaleza pela Copa do Nordeste. Mesmo sem ver detalhes, foi possível perceber que o padrão das camisetas era parecido com as que aparecem na abordagem.

Então, foi feita uma pesquisa sobre torcidas organizadas do Sport. As cores mais próximas às que apareciam nas duas eram as da Torcida Jovem Sport. Foi feita, então, uma busca por perfis da torcida em redes sociais, o que levou a um post no Instagram com uma fotografia da mesma abordagem que aparece no vídeo e informações sobre o ocorrido.

Segundo a torcida, a abordagem aconteceu no município cearense de Aracati. A partir desta informação, o Comprova fez uma pesquisa no Facebook com os termos “torcida sport policia fortaleza aracati”. Na rede social, encontrou exatamente o mesmo vídeo, postado no dia 3, cerca de três horas antes do jogo, por dois perfis diferentes. As informações falam em abordagem policial aos torcedores. Não há qualquer referência a saques, prisões ou ao ex-presidente Lula.

Por fim, foram procuradas a Polícia Militar e a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará, além de Renzo Gracie, o autor do post viral feito no Twitter dois dias após a abordagem, em 5 de abril. O gabinete do deputado federal Eduardo Bolsonaro também foi procurado.

A caminho de Fortaleza

De todas as afirmações feitas no post aqui verificado, a única verdadeira é que as pessoas abordadas no vídeo estavam a caminho de Fortaleza. É possível identificar policiais militares do Ceará nas imagens através de detalhes no fardamento, como a bandeira do estado na manga direita do uniforme de um policial que aparece no primeiro segundo do vídeo.

As siglas dos batalhões nas fardas dos demais policiais também pertencem à Polícia Militar do Ceará, como o BPRE (Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual), o BEPI-COD (Companhia de Operações de Divisas do Batalhão Especializado de Policiamento no Interior) e a ROMU (Ronda Ostensiva Municipal).

A vegetação visível ao fundo das imagens é característica da região: são palmeiras do tipo carnaúba, encontradas às margens da rodovia BR-304, que dá acesso à cidade de Aracati, no Ceará. Segundo informações da Torcida Jovem Sport, cujos integrantes estão sendo abordados nas imagens, foi na chegada a esta cidade que a revista aconteceu, a 151 quilômetros de Fortaleza.

Final da Copa do Nordeste

Os torcedores viajaram de Recife (PE) até a capital cearense para acompanhar a partida de volta da final da Copa do Nordeste, que aconteceu na Arena Castelão, em 3 de abril deste ano, entre Fortaleza e Sport Club do Recife. Um dos indícios de que as imagens mostravam uma abordagem a um grupo de torcedores, e não a prisão de suspeitos de assalto, é o padrão nas roupas das pessoas abordadas. Quase todos usam camisas amarelas com detalhes em vermelho e preto, cores do time de Pernambuco.

Depois de identificar, pelo fardamento, que os policiais que aparecem nas imagens são da Polícia Militar do Ceará (PMCE), o Comprova enviou o vídeo para a corporação e questionou se eles haviam participado da operação, quando e onde ela tinha acontecido. A PMCE, então, confirmou se tratar de uma abordagem de rotina aos torcedores. Ninguém foi preso porque nada de ilícito foi encontrado com os integrantes do grupo.

“A Polícia Militar do Ceará (PMCE) informa que o vídeo é de uma abordagem realizada a torcedores do Sport Club do Recife que estavam em deslocamento para Fortaleza, onde o clube disputou a final da Copa do Nordeste, partida disputada em Fortaleza no último domingo (03)”, diz a nota, que não faz qualquer menção a saques, prisões ou ao ex-presidente Lula.

Vídeos postados no Facebook
Exatamente o mesmo vídeo que ilustra a postagem com informações falsas foi publicado no Facebook no domingo (3), o dia da final da Copa do Nordeste entre Sport e Fortaleza.

O primeiro foi postado às 15h21 por um perfil pessoal de um homem que se identifica como jornalista. O mesmo vídeo também foi postado, às 15h39, na página do Facebook TV Web Camocim. As publicações foram feitas cerca de três horas antes do jogo, que começou às 18h30. As duas postagens trazem as informações reais dos acontecimentos: abordagem policial a torcedores do Sport.

Os dois perfis foram procurados. Por WhatsApp, a TV Web Camocim respondeu:

“Se vc leu nossa materia, deve ter verificado que nao existe nenhuma linha falando de pt, ou de qualquer outro partido. Fala de averiguação policial normal de torcedores. Video da Internet, nao foi a nossa equipe que gravou”.

Já o tuíte de Renzo Gracie com as informações falsas vinculadas ao mesmo vídeo foi postado dois dias depois, no dia 5, e depois compartilhado por Eduardo Bolsonaro. Também no dia 5, um outro perfil postou o vídeo no Twitter também com informações falsas. A postagem dizia que a Inteligência da Polícia Militar do Ceará interceptou uma “comunicação entre líderes do PT e facções de militantes a caminho de Fortaleza, com o objetivo de invadirem supermercados”.

Agradecimento

Embora o autor do post viral afirme, sem nenhuma prova, que a Polícia Militar impediu que um grupo de vândalos saqueassem supermercados, as imagens não mostram pessoas sendo presas, e sim abordadas. Em um momento, é possível ouvir um policial ordenando que as pessoas fiquem com as mãos na cabeça e olhando para a frente, mas não há voz de prisão.

A própria Torcida Jovem Sport, que foi abordada no local, disse que o tratamento dos policiais foi de “respeito mútuo”. Em um post no Instagram, os torcedores destacaram a “eficiência dos policiais” e reforçaram que foram “bem tratados”. A nota de agradecimento foi publicada um dia depois da partida, na segunda-feira (4).

Quem é o autor

O vídeo foi publicado pelo lutador de MMA e professor de jiu-jitsu Renzo Gracie. Após a publicação, o lutador passou a atacar perfis que questionavam a veracidade da informação.

Renzo, que faz parte da família que fundou o jiu-jitsu brasileiro, tem uma relação de proximidade com o presidente Jair Bolsonaro. No último ano, durante a passagem por Dubai, o chefe do Executivo foi convidado para assistir ao Mundial de Jiu-Jitsu ao lado de Renzo. Ele também acompanhou Bolsonaro em viagem a Nova York. Em 2019, foi nomeado embaixador do turismo pelo então presidente da Embratur, Gilson Machado.

No mesmo ano, o lutador se envolveu em polêmica ao publicar um vídeo em que chama o presidente da França Emmanuel Macron de “palhaço” e diz que ele tem “pescoço de franga”. Recentemente, Gracie lançou sua biografia escrita por Roberto Alvim, ex-secretário de Cultura do governo Bolsonaro, demitido por fazer apologia ao nazismo.

O Comprova entrou em contato com o lutador por e-mail, mas não houve resposta.

Por que investigamos: O Comprova investiga conteúdos suspeitos que tenham viralizado nas redes sociais sobre a pandemia de covid-19, políticas públicas do governo federal e eleições presidenciais. A divulgação de conteúdo falso tentando relacionar uma abordagem policial de rotina a um ato ilícito supostamente ordenado pelo ex-presidente Lula, que é pré-candidato à Presidência da República, é prejudicial ao processo eleitoral porque pode influenciar a tomada de decisões do eleitorado com base em uma informação inventada com o objetivo de prejudicar um dos candidatos.

Alcance da publicação: 106,7 mil visualizações no Twitter, além de 4,3 mil curtidas e quase 2 mil retuítes até o final da tarde de 6 de abril de 2022.

Outras checagens sobre o tema: Este conteúdo também foi checado pelo Aos Fatos, Fato ou Fake, Lupa, Boatos.Org e AFP Checamos. Recentemente o Comprova verificou que a dívida de Lula com a União é real, mas é questionada na Justiça após anulação de processos da Lava Jato e que uma apreensão de droga atribuída a Bruno Maranhão ocorreu quatro anos após sua morte.

Investigado por Estadão, Metrópoles e O Dia. Verificado por CBN Cuiabá, BandNews FM, Plural Curitiba, A Gazeta e iMirante.com

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar