Participamos do

Camilo se emociona ao homenagear Cid com Medalha da Abolição

Fala do governador Camilo Santana ocorreu durante solenidade de entrega da Medalha da Abolição, realizada na noite desta sexta-feira, 25
23:29 | Mar. 25, 2022
Autor Luciano Cesário
Foto do autor
Luciano Cesário Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O governador Camilo Santana (PT) se emocionou nesta sexta-feira, 25, ao fazer um discurso de homenagem ao o ex-governador Cid Gomes (PDT), durante a solenidade de entrega da Medalha da Abolição, que neste ano teve o pedetista como um dos agraciados. Com a voz embargada, Camilo relembrou os anos em que atuou como secretário do Desenvolvimento Agrário no governo de seu antecessor, entre 2007 e 2010.

“Um dos grandes orgulhos que levo comigo foi o de ter sido o seu secretário de Estado. Aprendi ali lições que aprendo diariamente e continuo aprendendo até hoje. E aqui, neste 25 de março, agradeço ao público em nome de todos os nossos irmãos e irmãs cearense. Obrigado, meu querido Cid Gomes”, disse o governador.

Camilo também elogiou o desempenho de Cid no Senado e disse que se espelha no modo de fazer política do ex-governador. “É uma referência não só para quem venha a sentar na cadeira de governador do Estado, mas para todos os que têm o privilégio de servir ao Ceará. Muitos dos frutos que temos colhido nos últimos anos, não teriam sido possíveis sem que Cid tivesse passado o caminho anteriormente, quando tão brilhantemente governou o Ceará por duas vezes”.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Governador do Ceará por dois mandatos consecutivos, entre janeiro de 2007 e dezembro de 2014, Cid Ferreira Gomes, 58, natural de Sobral, foi um dos três nomes escolhidos para receber a Medalha da Abolição 2022, a maior honraria concedida pelo Estado do Ceará. Além dele, também foram homenageados a atleta de futsal Amanda Crisóstomo, a Amandinha, e Ricardo Cavalcante, presidente da Federação das Indústrias do Estado.

Ao receber a comenda, Cid disse que não se julga merecedor de homenagens. “Eu, na verdade, sou devedor de homenagens ao povo cearense, que me deu muito mais oportunidade do que eu sonhei na minha vida. Meu sonho era ser prefeito de Sobral”, afirmou em breve discurso à plateia. Ao encerrar a fala, o pedetista atribuiu a homenagem “à complementação de 16 anos de amizade” entre ele e o governador Camilo Santana.

No mesmo evento realizado nesta noite, no Palácio da Abolição, o Governo do Ceará também homenageou, de forma retroativa, as outras seis personalidades escolhidas para receber a honraria em 2020 e 2021. Nos últimos dois anos, a entrega da medalha foi suspensa devido a pandemia de Covid-19.

Os homenageados de 2020 foram a secretária de Promoção Social do Estado, Socorro França, o artesão Espedito Seleiro e o humorista Tom Cavalcante. Referente 2021: Preto Zezé, da Central Única das Favelas (Cufa), a presidente do Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE), desembargadora Nailde Pinheiro Nogueira, e a equipe de cientistas cearenses que criaram o capacete Elmo.

Com informações do repórter Henrique Araújo

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Leia Mais.

Aceitar