Participamos do

Bolsonaro foi internado por não mastigar camarões no almoço, diz médico

O presidente recebeu alta hospitalar nesta quarta-feira, 5, após dois dias de internação. Ele havia dado entrada em um hospital em São Paulo, na madrugada da última segunda-feira, com quadro de obstrução intestinal
14:04 | Jan. 05, 2022
Autor Vítor Magalhães
Foto do autor
Vítor Magalhães Repórter de Política
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O médico Antônio Luiz Macedo, que acompanha o presidente Jair Bolsonaro (PL) após ter sido internado na capital paulista com obstrução intestinal, disse que o problema do presidente foi provocado por um camarão não mastigado corretamente. De acordo com o médico, Bolsonaro fará uma dieta especial e caminhadas nas próximas semanas.

"O presidente está com a saúde muito boa, se recuperando rapidamente. Quando cheguei, o intestino estava começando a funcionar e no dia seguinte já estava funcionando", disse. Bolsonaro recebeu alta hospitalar nesta quarta-feira, 5, após dois dias de internação. Ele havia dado entrada no Hospital Vila Nova Star, na madrugada da última segunda-feira, após sentir dores abdominais enquanto passava férias de fim de ano no litoral de Santa Catarina.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

"Domingo eu não almoço, eu engulo. Uma peixada, tinha uns camarõezinhos também. Aí eu mastiguei o peixe e engoli o camarão. Foi isso que aconteceu", disse Bolsonaro durante coletiva nesta quarta-feira. Macedo aproveitou para reforçar o que ocorreu: "O camarão não foi mastigado, é o que ele está explicando. A gente pede para todos os clientes fazerem o que a gente faz: mastigar 15 vezes em cada garfada", disse o médico.

Após a alta, o Hospital também divulgou uma nota comunicando a melhora do presidente. “Jair Messias Bolsonaro, recebeu alta hoje do Hospital Vila Nova Star. O presidente estava internado desde 3 de janeiro para tratar um quadro de suboclusão intestinal. Ele seguirá com acompanhamento ambulatorial pela equipe médica assistente", escreveu.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags