Participamos do

Ciro defende apoio incondicional a Camilo e diz que aliança com PT no Ceará é "desejada"

Declaração foi dada nesta sexta-feira, 17, em coletiva após reunião do secretariado do prefeito de Fortaleza, José Sarto, na Capital
12:01 | Set. 17, 2021
Autor Vítor Magalhães
Foto do autor
Vítor Magalhães Repórter de Política
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Durante reunião do secretariado do prefeito de Fortaleza, José Sarto (PDT), na manhã desta sexta-feira, 17, o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), que esteve presente no evento, falou sobre o cenário político no Ceará e sobre a disputa eleitoral de 2022. O pedetista pontuou que o governador Camilo Santana (PT) conduzirá o processo de escolha do candidato à sucessão, pregou apoio “incondicional” ao petista em eventual disputa pelo Senado, e disse que a aliança com o PT no Ceará é “desejada”.

“O líder do nosso movimento no Ceará se chama Camilo Santana. Ele, por méritos, nos lidera nessa empreitada e vai administrar a sucessão dele. Nesse sentido, o lugar que ele desejar terá nosso apoio incondicional e cego. Pelos méritos dele, pelo extraordinário governo que vem fazendo, pela liderança que representa, e, portanto, se ele quiser ser senador, terá nosso apoio incondicional”.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

De acordo com Ciro, seu papel será ajudar a manter a “unidade” no Estado. “Estou agarrado numa luta bem grande e minha etapa no Ceará está superada. Quem vai conduzir isso é o Camilo. Mesmo dentro do PDT, Camilo Santana é quem conduzirá sua sucessão”.

“Eu pondero que, nesta vez, o PDT aspire a candidatura a governador, mas isso não é imposição. É uma ponderação como uma espécie de alternância. E nosso estilo não é isso de ficar impondo pessoas. Temos muitos quadros e queremos que eles preencham requisitos”, disse.

Há alguns dias, o PDT realizou evento no interior do Estado em que apontou quatro possíveis nomes para pleitear cadeira no Palácio da Abolição ano que vem. São eles: o ex-prefeito Roberto Cláudio, o presidente da Assembleia Evandro Leitão, a vice-governador Izolda Cela e o secretário do Planejamento Mauro Filho. 

Questionado sobre a aliança com o PT no Ceará, Ciro disse que ela é “desejada” e pregou novamente o apoio a Camilo, independentemente de partidos ou cenários políticos. “Nós votaremos no Camilo Santana unilateralmente, independente de aliança ou não”, concluiu.

Com informações do repórter Filipe Pereira.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags