PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Imprensa internacional repercute caso das rachadinhas envolvendo Bolsonaro

"O presidente brasileiro ficou ainda mais sob pressão depois de ser pessoalmente implicado em um suposto esquema de corrupção envolvendo a suposta apropriação indébita de salários de seus assessores", publicou o site do jornal britânico The Guardian

10:38 | 06/07/2021
Pela primeira vez o presidente Jair Bolsonaro tem o seu nome diretamente envolvido em suposto esquema de "rachadinha". Acusações desse tipo já surgiram contra os seus filhos Flávio e Carlos (Foto: EVARISTO SA /AFP)
Pela primeira vez o presidente Jair Bolsonaro tem o seu nome diretamente envolvido em suposto esquema de "rachadinha". Acusações desse tipo já surgiram contra os seus filhos Flávio e Carlos (Foto: EVARISTO SA /AFP)

Veículos de imprensa internacionais repercutiram os áudios da ex-cunhada de Jair Bolsonaro (sem partido), Andrea Siqueira Valle, que apontam relação direta do presidente com esquemas de “rachadinha” quando era deputado federal. O material foi divulgado nesta segunda-feira, 5, pela jornalista Juliana Dal Piva, em coluna no UOL.

“O presidente brasileiro ficou ainda mais sob pressão depois de ser pessoalmente implicado em um suposto esquema de corrupção envolvendo a suposta apropriação indébita de salários de seus assessores", publicou o site do jornal britânico The Guardian

"As revelações —que o advogado de Bolsonaro rejeitou por serem baseadas em "fatos inverídicos e inexistentes"— geraram novos pedidos de impeachment de um presidente que já enfrenta a crescente ira do público por sua resposta anticientífica à pandemia de Covid", acrescentou a publicação britânica.

A agência de notícias Reuters também repercutiu o caso: "O presidente brasileiro Jair Bolsonaro esteve envolvido em um esquema para roubar salários de seus assessores enquanto deputado federal, noticiou o UOL na segunda-feira, apresentando o que disse serem áudios da ex-cunhada de Bolsonaro explicando seu papel no suposto esquema".

Principal canal televisivo de notícias do Oriente Médio, a Al Jazeera comentou o assunto. "Citando o que disse serem gravações de áudio da ex-cunhada de Bolsonaro explicando seu papel no suposto esquema, o UOL disse que o esquema envolvia a contratação de pessoas próximas como funcionários e, em seguida, o recebimento de uma parte de seus salários pagos pelo poder público", informou.

Nesta segunda, a ex-cunhada de Bolsonaro foi responsável por apontar envolvimento direto do presidente em um suposto esquema de recebimento de salários de servidores do seu gabinete na Câmara dos Deputados. Até então, denúncias desse tipo se limitavam aos seus filhos Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) e Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ).

Em uma das gravações, Andrea Siqueira Valle afirma que Bolsonaro demitiu o seu irmão porque ele não fazia as devoluções de parte do salário conforme combinado. "O André deu muito problema porque ele nunca devolveu o dinheiro certo que tinha que ser devolvido, entendeu? Tinha que devolver R$ 6.000, ele devolvia R$ 2.000, R$ 3.000. Foi um tempão assim até que o Jair pegou e falou: 'Chega. Pode tirar ele porque ele nunca me devolve o dinheiro certo'”, revelou.