PUBLICIDADE
Política
Noticia

Quem é quem no esquema de rachadinha que aponta envolvimento direto de Bolsonaro

Irmãos e tio de ex-mulher de Bolsonaro são suspeitos de participarem de esquema de entrega de salários de assessores. As informações fazem parte da gravação de áudio da Andrea Valle e divulgadas pela colunista Juliana Dal Piva

12:42 | 05/07/2021
Jair Bolsonaro (sem partido) (Foto: /Agência Brasil)
Jair Bolsonaro (sem partido) (Foto: /Agência Brasil)

Áudios de Andrea Siqueira Valle sobre a interação de sua família com a família Bolsonaro foram divulgados nesta segunda-feira, 5. As gravações apontam para o envolvimento direto do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), em um suposto esquema ilegal de entrega de salários por parte dos assessores ao parlamentar. Na época, Jair Bolsonaro exercia seguidos mandatos de deputado federal, nos anos de 1991 até 2018.

ANDREA SIQUEIRA VALLE

A voz dos áudios é de Andrea, fisiculturista e irmã de André Siqueira Valle e Ana Cristina Siqueira Valle. A última citada, Ana Cristina, é a segunda ex-mulher de Jair Bolsonaro. Andrea foi a primeira dos 18 parentes da segunda mulher do presidente a ser nomeada em um dos três gabinetes da família Bolsonaro (Jair, Carlos e Flávio), durante o período de 1998 a 2018.

Uma das reportagens sobre as gravações, a colunista Juliana Dal Piva mostrou que o assessor familiar que não devolvesse o valor combinado do salário seria retirado do esquema. A fisiculturista contou no áudio que Bolsonaro demitiu o irmão dela porque ele se recusou a devolver a maior parte do salário como assessor.

SAIBA MAIS | "Posso ferrar a vida do Jair", diz ex-cunhada de Bolsonaro sobre rachadinha; escute

Gravações ligam Bolsonaro diretamente a esquema ilegal de rachadinhas

Família Bolsonaro nega participação em esquema de rachadinha

“Não é pouca coisa que sei não. É muita coisa que eu posso ferrar a vida do Flávio, posso ferrar a vida do Jair, posso ferrar a vida da Cristina, entendeu? Então é por isso que eles têm medo aí e manda eu ficar quietinha”, diz Andrea.

ANDRÉ SIQUEIRA VALLE

André Siqueira, o assessor demitido por não devolver o dinheiro, trabalhou para Bolsonaro nos anos de 2006 e 2007. Conforme Andrea, Bolsonaro chegou a retirar o familiar dela do esquema por não entregar o valor combinado, quase 90% do salário.

"O André deu muito problema porque ele nunca devolveu o dinheiro certo que tinha que ser devolvido, entendeu? Tinha que devolver R$ 6.000, ele devolvia R$ 2.000, R$ 3.000. Foi um tempão assim até que o Jair pegou e falou: 'Chega. Pode tirar ele porque ele nunca me devolve o dinheiro certo'”.

TIO HUDSON

"O tio Hudson já tirou o corpo fora. Quem pegava a bolada era ele. Quem me levava e me buscava no banco era ele", diz Andrea. Guilherme Hudson é tio da ex-esposa de Bolsonaro, coronel do Exército e ex-colega do presidente na Aman (Academia Militar das Agulhas Negras). Segundo Andrea, era ele o responsável por recolher o dinheiro dos salários.

DEFESA

Por nota, o advogado Magnum Cardoso que atua na defesa de Ana Cristina Valle e sua família, além de Guilherme Hudson, disse que os clientes decidiram que não iriam se pronunciar.

FONTES

Andrea fez as revelações a pelo menos duas pessoas ouvidas pela colunista e em diferentes ocasiões entre 2018 e 2019. Um dos interlocutores que ouviu Andrea entregou as gravações originais revelando o esquema. A ação foi feita mediante a condição de ficar em anonimato.