PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Bolsonaro será convidado para a abertura da Copa América 2021

Conmebol acredita que Bolsonaro deve ser convidado como retribuição. O Palácio do Planalto teve papel decisivo na realização do campeonato e tem acelerado trâmites burocráticos para que o evento ocorra.

10:28 | 08/06/2021
Bolsonaro será convidado para o jogo inaugural da Copa América 2021, que acontece no próximo domingo, dia 13 (Foto: Fernando Frazão (Agência Brasil))
Bolsonaro será convidado para o jogo inaugural da Copa América 2021, que acontece no próximo domingo, dia 13 (Foto: Fernando Frazão (Agência Brasil))

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) será convidado para participar da abertura da Copa América, em Brasília. O primeiro jogo ocorre no próximo domingo, dia 13 de junho, com disputa entre Brasil e Venezuela. Segundo informação do colunista Jamil Chade, no portal Uol, a Conmebol acredita que o presidente deve ser convidado como retribuição pelo apoio que deu ao evento.

O Palácio do Planalto teve papel decisivo na realização do campeonato que seria disputado inicialmente na Colômbia e logo depois precisou ser transferido para a Argentina. Com a desistência de ambos, a solução foi realizar o torneio no Brasil. Na ocasião, a Conmebol fez um agradecimento direto a Bolsonaro e à CBF, e ressaltou o “apoio imediato” da proposta de sediar o torneio.

Segundo informação da coluna, fontes ligadas à Conmebol afirmam que o governo tem ainda acelerado trâmites burocráticos para permitir que o evento ocorra no país. Uma das decisões tomadas foi a de internacionalizar os aeroportos das cidades sedes de Cuiabá e Goiânia, facilitando o acesso das delegações sul-americanas, sem que haja necessidade de escala no Rio de Janeiro, Brasília ou São Paulo.

A Conmebol já havia declarado que a realização da Copa América no país contou com aval dos ministérios da Saúde, Casa Civil e Relações Exteriores, bem como da Secretaria Nacional de Esportes. "O governo do Brasil demonstrou agilidade e capacidade de decisão em um momento fundamental para o futebol sul-americano", disse o presidente da entidade, Alejandro Domínguez.

Sobre o descontentamento declarado do técnico da Seleção, Tite, e dos jogadores, ficou ensaiado que os atletas emitirão um comunicado para reforçar a insatisfação diante do evento, mas que optarão por disputar o torneio. A CBF, por sua vez, irá responder ao comunicado indicando que respeita a posição dos atletas e que agradece pelo gesto dos jogadores de entrar em campo.

O afastamento do presidente da CBF, Rogério Caboclo, que responde uma denúncia por abuso sexual de uma ex-funcionária, também é visto como uma esperança na Conmebol para que a relação entre governo, comissão técnica e jogadores seja pacificada. 

Dia 15 de junho estreia Jogo Político