PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Pênis na Fiocruz? Entenda a polêmica da CPI envolvendo a secretária Mayra Pinheiro

O episódio que marcou o depoimento da secretária Mayra Pinheiro nesta terça-feira, 25, ganhou destaque nas redes sociais e o assunto virou até trending topic no Twitter

Filipe Pereira
16:37 | 26/05/2021
Pênis na Fiocruz? Entenda a polêmica da CPI envolvendo a secretária Mayra Pinheiro (Foto: Reprodução)
Pênis na Fiocruz? Entenda a polêmica da CPI envolvendo a secretária Mayra Pinheiro (Foto: Reprodução)

A Secretária de Gestão do Trabalho e da Educação do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, prestou depoimento nesta terça-feira, 26, à CPI da Covid-19. Durante sua oitiva, a médica comentou sobre uma gravação em que aparece criticando a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Na ocasião, ela reforçou ter visto um "pênis inflável" na porta porta da instituição e alegou que "todos os tapetes das portas" da Fiocruz "são a figura do Che Guevara" e "as salas são figurinhas do Lula Livre, Marielle Vive". 

A secretária foi questionada pelo senador e vice-presidente da comissão, Raldonfe Rodrigues (Rede), sobre sua opinião em relação à Fiocruz. Mayra respondeu que a entidade é respeitada e ajuda muito o Ministério da Saúde. Logo depois, o parlamentar reproduziu o áudio polêmico:

“A Fiocruz é um órgão ligado ao Ministério da Saúde, que é mantida com recursos do Ministério da Saúde, e trabalha contra todas as políticas que são contrárias à pauta deles de minorias. Tudo deles envolve LGBTI. Eles têm um pênis na porta da Fiocruz. Todos os tapetes das portas são a figura do Che Guevara, as salas são figurinhas do Lula Livre, Marielle Vive", afirmou a secretária sobre a fundação. Ela também criticou atos pela saúde. "A gente paga pra cinco mil pessoas virem a Brasília para tirar a roupa, andar nu, fazer cocô em crucifixo".

Randolfe questionou se a secretária ainda pensa o mesmo e ela rebateu reforçando suas palavras: "Esse áudio foi uma resposta a um colega, não foi agora enquanto eu estou como secretária de governo e houve um vazamento. Nessa época, isso era a constatação de fatos. Existia um objeto inflável em comemoração a uma campanha na porta da entidade". O presidente da comissão, Omar Aziz, chegou a corrigir o senador, dizendo que Mayra disse “tênis”, mas logo ela confirmou a palavra que havia dito: “pênis”. 

Não demorou para o episódio ganhar destaque nas redes sociais. A polêmica ganhou tom irônico e o assunto virou até trending topic no Twitter. Questionada pelo O POVO, a Fiocruz respondeu por assessoria de imprensa que não irá se pronunciar sobre o assunto. A maior teoria é que, na verdade, o suposto pênis relatado por Mayra seria o logotipo de aniversário da Fiocruz de 120 anos. Outra possibilidade é que o objeto inflável realmente tenha existido, mas que seja de uma campanha de combate ao HIV. Procurada para dar explicações, Mayra ainda não deu respostas.