PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Paulo Guedes é sabatinado por deputados sobre reforma da Previdência; assista ao vivo

Durante sessão da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), ministro da Economia Paulo Guedes reponde a questionamentos acerca de pontos da proposta de reformar a Previdência Social

15:19 | 03/04/2019
Paulo Guedes responde a questionamentos acerca de pontos da reforma da Previdência
Paulo Guedes responde a questionamentos acerca de pontos da reforma da Previdência(Foto: Reprodução / TV Câmara)

O ministro da Economia, Paulo Guedes, está sendo sabatinado na tarde desta quarta-feira, 3, por deputados federais em Brasília. Durante sessão da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), ele reponde a questionamentos acerca de pontos da proposta de reformar a Previdência Social. Acompanhe ao vivo.

Encontro acontece uma semana após o ministro ter cancelado, de última hora, sua ida à CCJ, da Câmara dos Deputados. A falta de Guedes, no entanto, agravou a crise vivida nas articulações entre os poderes Executivo e Legislativo. Na ocasião, a justificativa do economista foi de que, como ainda não havia definição de relator da proposta na Casa, sua presença não faria sentido.

Tratada como prioritária pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), a reforma da Previdência tem encontrado resistência até mesmo na base aliada, que está dividida quanto à proposta. Entre os pontos mais questionados pelo parlamentares estão: benefício rural, Benefício de Prestação Continuada (BPC), capitalização e Previdência dos militares.

Quanto aos dois primeiros pontos, levantamento da Folha de S. Paulo indica que mais de 200 deputados são contrários ao que foi proposto pela equipe econômica de Guedes. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou a possível mudança sugerida no BPC. Para ele, o governo teria criado uma "confusão desnecessária” em relação ao benefício.

Ainda segundo Maia, o sistema de capitalização para a Previdência Social não será aprovado pela Casa, caso seja mantido como o proposto por Guedes.

Já a Previdência dos militares também não tem agradado aos deputados, inclusive aqueles representantes da categoria. Deputado cearense Capitão Wagner (Pros) declarou que o projeto apresentado pelo Governo Federal trata “exclusivamente dos militares federais”. “Há uma dificuldade em relação à defesa do projeto”, disse.

O Povo