PUBLICIDADE
Política
CRISE NO GOVERNO

"Precisa ter mais tempo para cuidar da Previdência e menos para o Twitter", diz Maia sobre Bolsonaro

Além disso, Maia anunciou que continuará coordenando a aprovação da reforma dentro da Casa. Na quinta-feira, 21, havia informado que não iria mais ajudar na articulação da Previdência

23:10 | 22/03/2019

Em entrevista ao Jornal Nacional nesta sexta-feira, 22, o presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ) disse que Jair Bolsonaro precisa de “mais tempo para cuidar da Previdência e menos para cuidar do Twitter, senão a reforma não vai andar”.

A declaração ocorreu no momento de reflexão sobre as prioridades do Governo. Nesta sexta, em visita ao Chile, Bolsonaro disse que não sabia por que Maia havia deixado a articulação da Previdência, nessa quinta, 21, e ironizou a decisão. Para ele, a solução seria o diálogo. "Só conversando, não é? Você nunca teve uma namorada? E quando ela quis embora, o que você fez para ela voltar? Conversou?".

Maia rebateu: "Eu não preciso almoçar, não preciso do café e não preciso voltar a namorar. Eu preciso que o presidente assuma de forma definitiva o seu papel institucional, que é liderar a votação da reforma da Previdência, chamar partido por partido que quer aprovar a Previdência e mostrar os motivos dessa necessidade".

Além disso, Maia anunciou que continuará coordenando a aprovação da reforma dentro da Casa. Na quinta-feira, 21, havia informado que não iria mais ajudar na articulação da Previdência. Na ocasião, ele disse ao ministro da Economia, Paulo Guedes, que não seria possível ajudar a obter votos favoráveis ao governo "sendo atacado” pelo vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) nas redes sociais.

Segundos parlamentares presentes no momento, Maia teria dito que estava lá “para ajudar, mas o governo não quer ajuda”. “Eu sou a boa política, e não a velha política. Mas se acham que sou a velha, estou fora”, teria anunciado o presidente da Câmara.

Redação O POVO Online