Participamos do

Pai descobre nas redes sociais morte do filho de 14 anos em parque de diversões

Na mesma noite, o adolescente já havia sido impedido de brincar em outras duas atrações do parque por conta de seu tamanho
18:45 | Mar. 31, 2022
Autor Letícia Marques
Foto do autor
Letícia Marques Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Yarnell Sampson, pai de Tyre Sampson, adolescente que morreu na última quinta-feira, 24, após despencar de um brinquedo no parque de diversões ICON Park, na Flórida, Estados Unidos, descobriu a morte do filho através de um vídeo do acidente publicado nas redes sociais.

O rapaz do estado de Missouri estava na Flórida em viagem com outros parentes quando o acidente aconteceu. Ele chegou a ser transportado para um centro médico local, mas não resistiu ao impacto. O brinquedo de onde Tyre caiu, chamado Orlando FreeFall, é uma torre de queda-livre com mais de 130 metros de altura. A atração chega de 120 km/h. 

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

“Parecia que alguém me bateu com força no estômago. E a dor por trás disso nunca poderá ser tirada – e desculpe, ele não vai voltar, nada no mundo o substituirá. E é triste, o futuro brilhante de um jovem foi tirado dele em um passeio, um parque de diversões”, disse Yarnell em entrevista ao portal Wesh, de Orlando.

O adolescente estava acima do tamanho suportado pela plataforma. Na mesma noite, Tyre, com 1,80m de altura e mais de 150kg, já havia sido impedido de brincar em outras duas atrações do ICON Park por conta de seu tamanho e ficou chateado com a situação.

Em entrevista, Shay Jonhnson, a prima de Tyre que o levou até o parque, contou que ele era jogador de futebol americano e que, no parque, foi inicialmente barrado em um balanço. Depois, foi impedido de entrar no estilingue mais alto do mundo, o SlingShot — cerca de 91,4 metros de altura. Mais tarde, no entanto, Tyre pôde subir no FreeFall. 

Cenas que circulam nas redes sociais mostram o exato momento em que o brinquedo, que vinha em direção ao solo, desacelera, enquanto o corpo de Tyre escorrega do assento e atinge o chão.

"Estamos de luto pela tragédia envolvendo Tyre Sampson. ICON Park está comprometido em ser um lugar onde as famílias possam passar um tempo de qualidade juntas em um espaço seguro. Continuaremos a cooperar com as autoridades", afirmaram em nota o ICON Park e a empresa que opera o brinquedo, a SlingShot Group.

De acordo com o Departamento de Agricultura e Serviços ao Consumidor da Flórida, que está investigando o caso junto a Polícia, os funcionários do brinquedo deveriam ter se certificado de que o assento se enquadrava ao tamanho de Tyler, já que seguindo o manual das atrações, elas só atendem com segurança pessoas com até 130kg.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade.

Aceitar