PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

'Xamã' que invadiu Capitólio está sem comer por não ter alimentos orgânicos na prisão, diz mãe

O homem de 33 anos, que vive com a mãe, tem se recusado a receber as refeições servidas pelos agentes penitenciários

13:27 | 13/01/2021
Jake Angeli, fervoroso partidário do movimento conspiratório QAnon, na invasão ao Capitólio, nos EUA, para impedir reconhecimento da vitória do presidente eleito Joe Biden (Foto: Saul Loeb/AFP)
Jake Angeli, fervoroso partidário do movimento conspiratório QAnon, na invasão ao Capitólio, nos EUA, para impedir reconhecimento da vitória do presidente eleito Joe Biden (Foto: Saul Loeb/AFP)

O estadunidense Jake Angeli, conhecido como QA Shaman, está sem se alimentar na prisão, de acordo com sua mãe, porque não há “alimentos orgânicos”. O homem de 33 anos, que vive com a mãe, tem se recusado a receber as refeições servidas pelos agentes penitenciários.

O invasor, que participou do movimento de ataque ao Congresso dos EUA para impedir a diplomação do presidente eleito Joe Biden, no dia 6 de janeiro, tem uma dieta restrita por problemas de saúde, por isso come apenas alimentos de origem orgânica, segundo afirmou sua mãe, Martha Chansley, em entrevista ao jornal Arizona Republic. A mulher disse que, caso não coma comida orgânica, o filho “fica muito doente”.

LEIA TAMBÉM | Entenda o que é o Capitólio dos EUA, invadido nesta quarta por extremistas pró-Trump

Angeli foi preso no sábado, 9, após a invasão classificada por muitos como uma tentativa de golpe de Estado e que terminou com cinco mortos e mais de 90 presos. Sem camisa, com o rosto pintado com as cores da bandeira dos EUA, com uma pele de animal com chifres sobre a cabeça e a bandeira do país nos braços, ele se tornou um dos rostos mais conhecidos do episódio.

Ao fim da invasão, retornou para o Arizona, onde vive, e chegou a dar entrevistas. “Eu não estou preocupado com o que aconteceu porque eu não quebrei nenhuma lei. Eu só atravessei portas abertas”, afirmou. Dois dias depois, estava preso. Na segunda-feira, 11, foi apresentado a uma juíza em Phoenix, capital do Arizona, onde os agentes penitenciários e a defesa concordaram em encontrar uma maneira de fornecer ao preso uma alimentação que respeite suas restrições alimentares.

Embora seu rosto tenha ficado internacionalmente famoso agora, ele já é conhecido das autoridades do Arizona e, principalmente, nas redes sociais. Isso porque Jake Angeli é membro do movimento QAnon, responsável por difundir notícias falsas e teorias conspiratórias. Segundo o QAnon, o presidente Donald Trump está em uma guerra secreta contra pedófilos e satanistas que comandam os altos escalões do governo, da economia e da imprensa por todo o mundo.

Antes de ingressar no QAnon, pelo qual ficou conhecido como QA Shaman, Angeli tentou ser ator e cantor, mas não obteve sucesso. Depois de sua transformação em figura mística da extrema-direita, passou a ser figura onipresente nas manifestações pró-Trump. Costuma ficar na frente da sede do Legislativo estadual do Arizona, onde critica as medidas de distanciamento social no combate à Covid-19. Ele afirma ser uma figura hiperdimensional e ter acesso a uma dimensão “onde pedófilos e estupradores se escondem nas sombras".