Bairros da Capital recebem ação sobre descarte consciente de lixo

Visita faz parte do movimento Fortaleza Limpa, que busca informar a população sobre as opções de descarte sustentável na Cidade

Três bairros de Fortaleza foram alvo de ações contra o descarte irresponsável de lixo, durante a manhã desta quinta-feira, 23. Na ocasião, agentes da Prefeitura visitaram casas no Autran Nunes, Vila União e Jardim Iracema, para divulgar as ações de coleta sustentável realizadas na Cidade.

Os moradores foram informados sobre projetos como o Re-Ciclo, os Ecopontos, a Operação Tira-Treco, entre outros. O objetivo era apresentar as opções de descarte consciente na Cidade à quem não conhecia e reforçar, junto aos que já tinham ciência, sobre a importância de utilizá-las.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Uma das residências visitadas foi a de Rita Almeida, 82, moradora do Autran Nunes, que relatou a preocupação que sente com a limpeza do bairro, ao ver os vizinhos jogando lixo nas ruas.

“As vezes eu passo por aí e é tanto lixo. Eu aqui, quando meu velho faz algum serviço, junto tudinho e guardo. Se eu pego meu velho com uma madeirinha eu quebro, boto dentro de um saco e dou uma moedinha para o carro do lixo levar”, conta a dona de casa.

A preocupação com o meio ambiente e a limpeza da vizinhança parece ser uma característica comum à família de dona Rita, já que a filha, Rita de Cássia, afirma usar os ecopontos da região e evitar ao máximo deixar lixo na rua. “Eu tenho pena de jogar assim na natureza, as garrafas. Tinha um bocado de garrafa, aí eu juntei e fui lá deixar”, conta a doméstica, que evita ao máximo deixar lixo na rua.

“As minhas bolsas são cheias de papel de bombom. Quando chega o final de semana eu limpo e boto no lixo. Mas tem gente que chupa um bombom e joga (o papel) na rua”, conclui.

Confira imagens das visitas:

 

Além dos papeis de bombom, madeiras e garrafas foram citados por mãe e filha. A Secretaria Regional 11 (SER 11), área onde fica localizado o bairro Autran Nunes, também sofre com os descarte de móveis velhos e restos de poda, mais difíceis de serem reutilizados.

Segundo dados da plataforma do movimento Fortaleza Limpa, a SER 11 é o local que mais produziu esse tipo de lixo este ano na Capital, com mais de 23 mil toneladas. Em seguida vêm as regionais 06 e 08, com respectivamente 22 mil e 18 mil toneladas.

As visitas foram realizadas em uma parceria entre os agentes de endemias e de vigilância ambiental das secretarias municipais de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma) e da Saúde (SMS). Além dessas também estavam representantes do movimento Fortaleza Limpa e da Ecofor.

“A gente tá acompanhando para poder engajá-los no movimento Fortaleza Limpa. Que eles passem a descartar esses resíduos de forma correta, para que a gente tenha uma cidade mais limpa, mais saudável e com todo mundo engajado. Não adianta a Prefeitura construir os equipamentos, fazer a parte dela, se a população não andar de mãos dadas com a gente também”, pontua o coordenador de políticas ambientais da Seuma, Gustavo Rocha.

Movimento Fortaleza Limpa

As visitas são parte do Fortaleza Limpa, que visa potencializar as ações de coleta de lixo na Cidade. Lançado ainda neste mês de maio, o movimento pretende reunir poder público e sociedade civil para a limpeza e manutenção das vias urbanas.

Ao todo, o programa pretende envolver mais de 10 mil agentes em três eixos de atuação: educação, fiscalização e limpeza. Além da ida até os domicílios, o movimento também contempla novos projetos, como os ciclomonitores para identificar e coibir infrações, o Recicla Mais, entre outras atividades.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar