"Meu celular": 450 aparelhos são recuperados em um mês, total equivalente a todo ano de 2023

A média foi de 10 celulares recuperados por dia e 4 mil dispositivos foram registrados na base de dados, 3.701 sem alerta de perda, furto ou roubo

Um total de 450 celulares furtados ou roubados foram recuperados por meio da ferramenta “Meu celular”. Em abril, primeiro mês da operação, 4.101 dispositivos eletrônicos foram registrados na base de dados, 3.701 sem alerta de perda, furto ou roubo e 397 com alerta. O total de aparelhos recuperados em um mês é equivalente ao número de equipamentos recuperados em todo o ano de 2023 e mostra média de 15 celulares recuperados por dia. 

Informações foram divulgadas nesta sexta-feira, 10, pelo secretário de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Samuel Elânio, e pelo delegado geral da Polícia Civil do Ceará (PCCE), Márcio Gutiérrez. Os dispositivos eletrônicos serão devolvidos aos proprietários no Centro de Eventos do Ceará, ainda sem data. O "Meu celular" é uma iniciativa da Polícia Civil em parceria com o Ministério Público do Ceará e Poder Judiciário.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

“Vislumbramos como uma operação de sucesso e de bom resultado”, afirmou o titular da SSPDS. Conforme Samuel, o fluxo de operacionalidade da plataforma está sendo bem relevante e um aplicativo está sendo usado para disparar de forma mais veloz as mensagens para pessoas que estão em posse do telefone e também para os verdadeiros donos do celular.

Ainda de acordo com o secretário, as operadoras de telefone estão auxiliando os trabalhos fornecendo acesso às informações com maior rapidez. “A cada passo, a cada mês que for trabalhado, tanto o aplicativo, como a operação da Polícia Civil, vamos fazer ajustes para cada vez mais conseguirmos dar uma resposta à sociedade”.

A Delegacia Geral da Polícia Civil possui uma estrutura para recepcionar especificamente os celulares roubados e furtados que foram recuperados. 

A operação tem como objetivo a recuperação e devolução de celulares roubados e furtados, mas também possui outra vertente. “Com esse levantamento e a oitiva das pessoas que estão entregando celulares, que vão ser fonte de informação, para que consigamos identificar grupos criminosos que atuam com furto, roubo e revenda desses aparelhos celulares. Com isso, a gente consegue desmantelar quadrilhas que atuam em Fortaleza, Região Metropolitana e no estado do Ceará”, afirma Samuel Elânio.

O delegado geral da Polícia Civil, Márcio Gutiérrez, explica que quem receber a notificação da Polícia Civil deve cumprir a intimação para esclarecer a situação da compra ou de como o aparelho foi adquirido. O delegado explica ainda que se a pessoa estiver com algum tipo de restrição [furto, perda ou roubo] não será responsabilizada pelo crime. “Queremos trabalhar em cima da cadeia, desde a subtração até a receptação e venda posterior. A ideia é coibir toda a cadeia criminosa que envolve o aparelho celular”.

 

 

Matéria atualizada às 20h08. Durante coletiva de imprensa na manhã desta sexta-feira, 10, o total de celulares recuperados divulgado inicialmente era de 300 aparelhos. 


 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar