Motoristas de ônibus realizam paralisação no terminal de Messejana

Condutores cobram mais segurança dentro dos coletivos; estopim para manifestação teria sido agressão a motorista durante assalto

Um grupo de motoristas de ônibus realizou uma paralisação por volta das 10 horas da manhã desta terça-feira, 23, no terminal da Messejana, em Fortaleza. Os condutores reivindicaram melhores condições de segurança dentro dos coletivos.

Aproximadamente 50 linhas de ônibus que saem da Messejana ficaram paralisadas por cerca de uma hora e meia no terminal, até que a manifestação fosse encerrada. Entre os problemas reclamados pelos motoristas está o crescimento do número de assaltos e casos de mortes dentro dos coletivos.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Procurada pelo O POVO, a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) informou que o embarque desembarque de passageiros foi realizado do lado de fora do terminal durante a paralisação, além de confirmar o retorno integral dos serviços por volta das 11h15min. Em nota, a empresa também reforçou a legitimidade do movimento e endossou a cobrança por melhorias na segurança. 

"A Etufor informa que a manifestação ocorrida foi organizada pelo Sintro - Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Ceará e se deu após um motorista ser esfaqueado em uma tentativa de assalto, no dia 19/04, enquanto trabalhava na linha 074 - Antônio Bezerra/Unifor. A Etufor ressalta a legitimidade da ação, que cobra da Segurança Pública ações mais efetivas de combate à violência. 

Os terminais de ônibus da Capital contam com a presença da Inspetoria dos Terminais (Iterm), da Guarda Municipal de Fortaleza, que é composta por 140 agentes, distribuídos nos sete terminais. Os guardas municipais atuam 24 horas, em regime de escala, realizando patrulhamento a pé e com viaturas, no entorno e dentro dos equipamentos", completa o texto.

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Ceará (Sintro-CE), Domingos Neto, uma reunião entre a diretoria do Sindicato será realizada na tarde dessa terça, 23, para avaliar a possibilidade de novas paralisações nos próximos dias.

Esfaqueamento à motorista

Ainda conforme Domingos, o estopim para o ato foi o ataque a um motorista durante um assalto à linha 074 - Antônio Bezerra/Unifor, na noite da última sexta-feira. Na ocasião, o condutor do veículo foi golpeado com duas facadas. Mesmo ferido, o motorista levou o ônibus até o Instituto Dr. José Frota (IJF), onde recebeu atendimento médico. O trabalhador agora se encontra em recuperação.

Em nota, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindionibus) lamentou o ocorrido. 

"É com pesar que o Sindiônibus observa os recentes incidentes nos coletivos de Fortaleza. Reforçamos nosso compromisso com o bem-estar dentro dos ônibus e reconhecemos a existência de programas de segurança específicos para o transporte público, esperando agora máxima prioridade das autoridades para encontrar e prender o assaltante. Esperamos que qualquer pessoa que pratique crime que coloque em risco nossos funcionários e passageiros, num ambiente coletivo, tenha a certeza da consequente prisão", diz o texto.

O suspeito fugiu após o assalto. O POVO procurou a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), que afirmou apurar a tentativa de latrocínio ocorrido no bairro José Bonifácio. As investigações serão comandadas pelo 25° Distrito Policial (DP), situado no bairro Vila União.

Denúncias
A SSPDS reforça que a população pode contribuir com as investigações repassando informações, com sigilo e anonimato garantidos.
Disque-Denúncia: 181
WhatsApp da SSPDS: (85) 3101 0181
Telefone do 25° DP: (85) 3101-3529

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

seguranca mobildiade coletivos transporte urbano paralisacao motoristas terminal messejana

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar